Louis Vuitton lança aplicativo de game e NFTs

Bitsmag

Iniciativa marca aniversário de 200 anos do fundador da marca

Louis: The Game é o nome do aplicativo de games lançado pela marca de luxo Louis Vuitton. A iniciativa marca o aniversário de 200 anos do nascimento de seu fundador. A narrativa do jogo segue a mascote Vivienne em Paris e sua jornada vai revelando 30 NFTs que podem ser colecionados durante o percurso.

Dez dos NFTs da Louis Vuitton foram criados pelo artista Beeple, hoje o mais conhecido artista especializado nessa mídia e que teve uma obra vendida pela casa de leilões Christie’s por 69 milhões de dólares, em março de 2021. Os NFTs podem ser colecionados mas não serão colocados à venda. A Louis Vuitton já havia trabalhado com Beeple na criação de estampas digitais da coleção verão 2019.

Louis Vuitton foi um aprendiz de confecção de malas que deixou sua cidade natal, Anchay, aos 14 anos e foi para Paris onde acabou fundando o negócio que hoje é uma das marcas de luxo mais valorizadas. Sua jornada, retratada no game, é uma história cheia de aventuras e obstáculos.

A marca tem como público alvo mulheres de 35 a 54 anos e o lançamento em game mostra que existe a intenção de atingir um público mais jovem. Já os NFTs devem atrair um público igualmente jovem e interessado em tecnologia.

Esta não é a primeira vez que a Louis Vuitton se aventura no mundo dos games. A empresa vem flertando com esse mercado há algum tempo. Em 2019 fizeram uma parceria com a franquia League of Legends para a criação de roupas dos personagens do jogo, uma prática que está se tornando comum entre marcas de roupas.

A japonesa Uniqlo é outra marca de roupas que fez parceria com League of Legends. A Burberry tem seu próprio aplicativo de games, B Surf, além da parceria com a Mythical Games para criação de roupas dos personagens e NFTs. A Gucci vem experimentando com produtos de roupas em 3D.

As marcas de roupas, principalmente as de luxo, tem usado a Blockchain não somente para criação de produtos digitais. Tokens exclusivos estão sendo criados para certificar produtos de luxo, uma grande iniciativa no combate à falsificação. Nesse campo a Louis Vuitton fundou o Consórcio Aura Blockchain que engloba ainda o grupo Prada e a Richemont.

Você também pode gostar:

  1. Gigi Hadid expulsa infiltrada
Bitsmag