Tristan Eaton lança NFT com tecnologia de arte generativa

Bitsmag

Coleção esgotou em minutos

Processando…
Sucesso! Você está na lista.

O artista americano Tristan Eaton, conhecido por suas ilustrações que mesclam estampas ultra coloridas em colagem, tem sua arte materializada em arte de rua, pinturas, toy arte e, agora, claro, em NFTs. Sua incursão ao metaverso se dá através do projeto de NDT G.E.M.M.A. – Generative Electronica Museum of Metaverse. Como o nome indica, o projeto envolve não só a tecnologia de tokenização da arte, o NFT, mas também os preceitos da arte generativa, ditada por algoritmo. 

A arte generativa envolve a utilização de elementos típicos da estética de Tristan Eaton, aplicados sobre um retrato em preto e branco. O algoritmo vai definir quais e quantas camadas de estampas vão ser utilizadas e o resultado disso é uma arte única atrelada a um NFT. 

O processo é análogo ao que Tristan utiliza em seu trabalho normalmente: ele começa com uma imagem de base e então vai selecionando fragmentos de texto, imagens, símbolos e estampas, criando o efeito de colagem. 

O projeto G.E.M.M.A. lançou em 12 de janeiro 5 mil NFTs, já esgotados, cada um gerado por elementos criados por Tristan Eaton. São todos únicos, originais. Cada colecionador do NFT da G.E.M.M.A. poderá participar de um evento esporádico chamado Bonfire. Nesse evento o colecionador poderá imprimir a arte de seu NFT com a edição assinada pelo artista. Quando o colecionador optar por isso o NFT será eliminado (burned). Esta etapa aumenta a escassez do NFT e valoriza com o tempo.

Bitsmag