Igreja e moda em diálogo na nova mostra do Metropolitan de N.York

Bitsmag
John Galliano para Dior – Inverno 2005

Grandes designers se inspiram na Igreja Católica e a mostra exibirá tesouros do Vaticano e criações históricas da moda

O Met Gala este ano vai ser sagrado. Não que o baile beneficente mais concorrido do mundo da moda não seja motivo de adoração todos os anos. É que este ano o baile vem com tema sacro por conta da nova exposição de moda do museu nova-iorquino Metropolitan.

De 10 de maio a 8 de outubro o The Metropolitan Museum de N.York vai sediar a exposição Heavenly Bodies: Moda e a Imaginação Católica. A mostra promove o dialogo entre as vestimentas da Igreja Católica e sua influência na moda. O baile que precede e celebra a exposição acontece dia 7 de maio com a chancela da editora da Vogue, Anna Wintour, este ano acompanhada por Amal Clooney, Rihanna e Donatella Versace.

O escritório de arquitetura Diller Scofidio + Renfro (DS+R) está criando toda a ambientação da exposição que vai ocupar as galerias medievais do Metropolitan, as galerias bizantinas e a ala Robert Lehman. Além da sede do Metropolitan, no Upper East Side em Manhattan, a Heavenly Bodies ocupa também um outro endereço do museu que tem três sedes na cidade. As galerias do The Met Cloisters, no Fort Tryon Park (Manhattan), também estarão exibindo parte da mostra.

Cerca de 40 peças eclesiásticas da Capela Sistina, muitas nunca antes vistas fora do Vaticano, estarão em exibição. São roupas e acessórios usados por diversos Papas, como anéis e tiaras dos séculos 18 a 21. A última vez que o Vaticano fez um empréstimo desta magnitude foi em 1983 para a mostra The Vatican Collection, uma das três exposições mais visitadas na história do Metropolitan.

Além das vestimentas e peças do Vaticano, estarão na mostra mais de 150 looks, principalmente femininos, datados do início do século 20 até a atualidade. Criações de grandes designers da moda do século 20 e 21 vão estar em exibição ao lado das peças do Vaticano.

A proposta do curador Andrew Bolton, da divisão The Costume Institute do Metropolitan, é situar todos estas criações dentro de um contexto de produção religiosa, analisando sua conexão com a história do Cristianismo e sua contribuição na construção do imaginário católico. Bolton está produzindo a Heavenly Bodies ao lado de C. Griffith Mann, Michel David-Weill, curador do Departmento de Arte Medieval e do The Cloisters, Barbara Drake Boehm, Paul e Jill Ruddock curador chefe do The Met Cloisters; Helen C. Evans, Mary e Michael Jaharis curadores de arte bizantina e a curadora Melanie Holcomb.

Entre os designers escolhidos estão Jean Charles de Castelbajac, Gabrielle “Coco” Chanel, Domenico Dolce e Stefano Gabbana (Dolce & Gabbana), John Galliano (para House of Dior), Jean Paul Gaultier, Ann Demeulemeester, Christopher Kane, Christian Lacroix, Karl Lagerfeld (para Chanel), Jeanne Lanvin, Yves Saint Laurent, Elsa Schiaparelli, Raf Simons, Viktor Horsting e Rolf Snoeren (para Viktor & Rolf), Thierry Mugler, Azzedine Alaïa, Gareth Pugh e, claro, Donatella e Gianni Versace, entre outros.

Para o curador Andrew Bolton, “moda e religião sempre estiveram interligados como inspiração e referência histórica. Apesar deste relacionamento ser bastante complexo e muitas vezes contestado, ele tem produzido algumas das mais criativas e inovadoras criações da história da moda.”

Já para o Presidente e CEO do Metropolitan, Daniel H.Weiss, “a imaginação católica tem raízes e é apoiada pela prática artística . A incorporação de imagens, objetos e vestimentas sacras alimenta a relação entre arte e religião. A coleção de arte bizantina e medieval ocidental do Metropolitan, ao lado da arquitetura do museu e das galerias que vão receber a mostra, apresentam o contexto perfeito para estas criações de moda importantíssimas.”

O catálogo da exposição Heavenly Bodies, criado por Andrew Bolton, acompanha a exibição e estará à venda em junho aqui na Loja Bits, que tem sempre alguns dos mais interessantes livros de arte.

Você pode dar uma olhada no catálogo da mostra de Rei Kawakubo , à venda na loja, documentando a mostra de moda do Met em 2017.

Mais exposições do Metropolitan no Bitsmag

SaveSave

Bitsmag