Met Gala é palco de reivindicação política

Bitsmag

Dan Levy, Nikkie De Jager e a congressista Alexandria Ocasio-Cortez usam tapete vermelho para protestar

Lady Gaga em 2019 fez uma performance no tapete vermelho do Met Gala que ficou para a história do evento e a história da arte performática. Nesse mesmo ano, quando o tema da exposição do museu era Camp: Notes on Fashion, o tapete vermelho do Met Gala foi um festival de propostas artísticas bastante arrojadas, algo bem diferente do show de grifes de alta costura que o evento costuma proporcionar.

Em 2021 o tom foi político, mais que de arte conceitual. Muitos dos convidados usaram roupas que mostraram posições políticas ou homenagens a figuras políticas de ponta. 

O ator Dan Levy, de Schitt’s Creek, foi pela primeira vez convidado do Met Gala. Para o tapete vermelho o ator canadense vestiu uma criação de JW Anderson da grife Loewe. A blusa foi confeccionada com um bordado inspirado na obra do fotógrafo e cineasta David Wojnarowicz. O bordado mostra dois homens se beijando, uma alusão a F**K YOU F*GGOT F**KER, obra de Wojnarowicz inspirada em um cartoon homofóbico. O artista, nascido em 1954, faleceu em 1992, vítima da AIDS. Uma foto do artista, Untitled (Buffaloes), foi usada na capa do single One, do U2. Um documentário sobre David Wojnarowicz acaba de ser lançado nos Estados Unidos.

Nikkie de Jager, a simpática influenciadora de maquiagem que tem mais de 13 milhões de inscritos no YouTube, foi uma das convidadas do Met Gala 2021. Nikkie também fez uma alusão política em seu traje para a noite. A homenagem foi à ativista e ícone trans Marsha P. Johnson. No vestido de Nikkie havia uma faixa com a frase Pay It No Mind que era a resposta dada por Johnson quando questionada sobre seu gênero e seu estilo de vida. Seu legado de ativismo e papel de figura de ponta na comunidade LGBTQ+ lhe renderam o apelido de “Santa da rua Christopher”, a rua do bar Stonewall. 

A congressista Alexandria Ocasio-Cortez vestiu uma criação da designer Aurora James, fundadora da grife Brothers Vellies. O vestido tinha nas costas os dizeres: “Cobrem Impostos dos Ricos”, “Tax the Rich”. Ao contrário de Nikkie e Dan, AOC fez um protesto direto aos que estavam participando do evento, basicamente a elite da moda. O ato político recebeu críticas, tanto de pessoas de direita, quanto de esquerda. Enquanto os críticos de direita apenas reforçaram as reclamações e insultos costumeiros à congressista, vencedora nas eleições de 2018 como representante de N.York, os esquerdistas foram bem duros com AOC. Esses críticos acreditam que AOC, ao comparecer ao Met Gala, faz chacota da causa dos progressistas. Para eles isso revela que a congressista não estaria se esforçando o suficiente para lutar pelo povo no Congresso.

Met Gala 2021

Bitsmag