Guerra dos talk shows americanos


Guerra dos talk shows americanos

Jimmy Fallon descabelando Donald Trump

Jimmy Fallon perde o trono para apresentadores mais politizados


Quem acompanha diariamente o programa de Jimmy Fallon no canal GNT deve achar que o hilário comediante é o maior apresentador dos programas estilo “late night” da TV americana, um gênero que está cada vez mais forte nos Estados Unidos. Fallon realmente reinou na TV americana nesse horário, desde quando assumiu o The Tonight Show da rede NBC, após a saída de Jay Leno, em 2014. No entanto, há alguns meses, o apresentador vem amargando uma verdadeira derrota no horário noturno. Apresentadores mais politizados vem conseguindo uma audiência maior, principalmente depois da entrevista que Jimmy fez com Donald Trump, às vésperas das eleições americanas, mostrando um tom bem condescendente. Trump trava uma guerra contra toda a mídia americana e é prato cheio para a sátira política. Jimmy Fallon, apesar de brincar com Trump, faz piadas leves e não se aprofunda nas questões políticas em geral.

Os três maiores canais de TV aberta americanos são ABC, NBC e CBS.  A briga dos apresentadores da TV no horário noturno é, na verdade, uma briga entre os maiores canais de TV americanos e ainda entre alguns canais de TV paga como Comedy Central e HBO. Recentemente portais de streaming como Netflix e Crackle tem produzido seus próprios talk-shows.

Guerra dos talk shows americanos

Stephen Colbert

Conteúdo relacionado:

Stephen Colbert, da rede CBS, é o apresentador que substituiu David Letterman e está no The Late Show desde setembro de 2015. O começo não foi fácil e ele só está conseguindo aumentar sua audiência este ano. Colbert vem do canal de TV paga Comedy Central e trabalhou com Jon Stewart por anos no The Daily Show. Depois teve seu próprio programa, The Colbert Report. Em 2016 ele apresentou a cobertura ao vivo das eleições americanas no canal Showtime e seu monólogo final, disponível no Youtube, tem mais de 10 milhões de visualizações.

Jimmy Kimmel é o concorrente de Fallon no canal ABC. Com o programa Jimmy Kimmel Live ele tem tido tanto sucesso como apresentador e comediante que foi chamado para apresentar a cerimônia do Oscar este ano e já está escalado como apresentador da cerimônia em 2018. Raramente a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas repete o mesmo apresentador em anos consecutivos. Kimmel vem há muito tempo empregando em seu programa a interação com a internet. Em 2009 ele e sua esposa na época, a comediante Sarah Silverman, protagonizaram uma pegadinha com o público. Silverman fez um vídeo para o Youtube cantando a música I’m Fucking Matt Damon (eu estou transando com Matt Damon) com a participação do ator. O vídeo se tornou viral e ajudou a popularizar o programa de TV. Kimmel vem utilizando essa interação desde então, com vários vídeos de pegadinhas que se tornaram virais na internet.

James Corden

Correndo por fora vem o novo apresentador que está arrebatando fãs nos quatro cantos do continente norte americano. O britânico James Corden, ator e cantor, protagonista do simpático filme Apenas Uma Chance, é a mais nova febre na seara dos programas noturnos. The Late Late Show é apresentado na TV CBS, após o programa de Stephen Colbert. Tal qual Jimmy Kimmel, Corden lidera uma vasta audiência online por conta das postagens de vídeos de karaokê que ele grava dirigindo seu carro, acompanhado de celebridades como Lady Gaga, Justin Bieber, Madonna e tantos outos. O Carpool Karaoke com a cantora britânica Adele tem mais de 159 milhões de visualizações no Youtube. O mais recente é o de Katy Perry e na próxima semana sai o karaokê com Ed Sheeran.

O sul-africano Trevor Noah substituiu Jon Stewart no The Daily Show, programa de sátira politica e entrevistas ganhador de vários prêmios Emmy e Globo de Ouro, produção do Comedy Central. Conhecido no Reino Unido e na África do Sul como comediante stand-up, Noah é um dos melhores do mundo na atualidade. Além do sucesso nos palcos e na TV, Noah lançou um livro em 2016, Born a Crime, contando a história de sua infância na África do Sul, ainda na época do apartheid. O livro tem muitas passagens engraçadas, no entanto é um relato sério e dramático sobre sua vida. Born a Crime ficou várias semanas na lista dos mais vendidos do New York Times e é recomendado por gente como Bill Gates em entrevista à revista Forbes. Ele acaba de lançar um especial no portal Netflix, Afraid of the Dark, imperdível.

Guerra dos talk shows americanos

Trevor Noah

Além da TV aberta e da TV paga, os programas de entrevistas estão se expandindo pela internet e os portais de streaming. Chelsea Handler, a apresentadora e comediante do programa Chelsea Lately, durante anos apresentado pelo canal E!, tem agora um talk-show semanal no Netflix, Chelsea. A apresentadora é absolutamente irreverente e não tem papas na língua, tomando sempre o partido das mulheres e do partido democrata.

Um grande campeão de audiência da TV americana, Jerry Seinfeld, vem capitaneando um ótimo programa de entrevistas, Comedians in Cars Getting Coffee, uma co-produção com o portal de streaming Crackle, da Sony. Comedians…. agora está disponível na internet em site próprio, acessível também no Brasil.  Seinfeld apresenta um time de entrevistados de dar inveja e as entrevistas acontecem num café e dentro de um carro, sempre de um modelo antigo, de coleção. No episódio onde Seinfeld entrevista Barack Obama, o carro escolhido é um sensacional Corvette de 1963. Os novos episódios são postados toda quinta-feira e o site disponibiliza todos os programas das 8 temporadas.

Estes talk-shows são apenas alguns dos dos que são produzidos diariamente pelos americanos. Como se vê a competição de Jimmy Fallon é ferrenha e se ele não se renovar, deve perder feio essa concorrência.

Deixe um comentário:

comments

Powered by Facebook Comments