Popping Up! está disponível para aluguel na internet

Bitsmag

Plataforma britânica de filmes de arte está licenciada para exibir o documentário

Para quem estava se perguntando “quando poderei finalmente ver o documentário Popping Up?”, as notícias são boas. O filme está disponível na plataforma de filmes de arte ArtBrowser TV e pode ser alugado no mundo todo, não há restrição de região.

A plataforma ArtBrowser TV é um canal de streaming voltado para os amantes da arte. Vencedor da competição britânica Innovative UK, a ABTV foi lançada em 2020 com o foco na comunidade de artes visuais. Na plataforma se pode ver filmes gratuitos ou através de aluguel. A seleção dos títulos é resultado de uma curadoria bem minuciosa.

Uns chamam de lowbrow, outros de pop, a verdade é que a arte atual está definitivamente enterrando os preceitos da arte moderna, ao mesmo tempo que chega cada vez mais perto do homem comum. A arte nunca foi tão aberta como agora.

Popping Up! retrata a revolução na arte hoje através de um movimento que vem correndo pelas beiradas, construindo um caminho alternativo ao circuito elitista de museus e galerias.

O documentário foi gravado nos Estados Unidos e tem entrevistas com artistas lowbrow, grafiteiros, designers de toy art e galeristas especializados nesses movimentos. Ron English, Kenny Scharf, Laurie Lipton, Frank Kozik, Tara Mc Pherson e o galerista Jonathan Levine são alguns desses entrevistados. O programa mostra ainda muita arte de rua captada em cidades como N.York, Los Angeles, Miami e São Francisco, além da feira de arte Art Basel, em Miami.

Através das mais diversas formas como pintura, gravura, graffiti e outros tipos de intervenções de rua, além de esculturas, roupas e objetos diversos, únicos ou múltiplos, os artistas de hoje falam diretamente com o público, evocando identificação automática através de uma estética menos hermética e criando um circuito paralelo menos elitista que o da arte institucionalizada de museus e galerias. As linhas que separam o conceitual e o pop na arte estão cada vez mais tênues.

Bitsmag