Advertisements

Debbie Harry lança autobiografia

Bitsmag
Debbie Harry lança autobiografia
Capa de Face It, autobiografia de Debbie Harry

Face It sai em inglês dia 1º de outubro

“Eu falava coisas nas músicas que as cantoras não falavam naquela época. Eu não era submissa nem pedia a “ele” para voltar. Eu estava dando um pé na bunda dele, mandando ele embora e também me colocando pra fora. Meu personagem Blondie era uma boneca inflável mas ela tinha um lado agressivo, obscuro, provocativo. Eu estava atuando mas mesmo assim era muito sério.” – Debbie Harry em Face It

Sai nesta terça em inglês Face It, a autobiografia de Debbie Harry do grupo de rock Blondie.

Debbie Harry é cantora, atriz, ativista e marca registrada da N.York hipster e de uma era onde o clube CBGB reinava no East Village ditando as novidades da música pop. Ramones, Television, Talking Heads, Iggy Pop e Blondie eram praticamente residentes do CBGB e da cena artística novaiorquina do final dos anos 70 e 80.

Com o Blondie Debbie Harry trouxe um novo som com influência do punk, da disco, do reggae e do recém-nascido hip-hop. Um de seus mais importantes clipes, Rapture, tem participação do pintor Jean-Michel Basquiat como DJ de hip-hop.

Mais sobre o CBGB?

  1. 100308-blondie-2.jpg
  2. varvatos_iggy.jpg

Debbie Harry teve sucesso comercial estrondoso por anos mas também passou por coisas terríveis como o vício em heroína. Outra grande dificuldade em sua vida foi a doença de seu marido, Chris Stein, guitarrista do Blondie que sofria de uma condição da pele autoimune.

No livro Debbie Harry, hoje com 74 anos, fala do sucesso e dos fracassos em sua vida. Fala da N.York na época em que era a cidade mais interessante do mundo ocidental. E conta sobre a entourage de Andy Warhol e de seu ativismo pelos direitos da comunidade LGBTQ.

Advertisements
Bitsmag