Mandarin Oriental New York


mandarin31

No segundo destino do Bitsmag a equipe inicia a viagem em N.York se hospedando num dos melhores hotéis do mundo

Durante as próximas semanas a equipe do Bitsmag envia notícias dos Estados Unidos e do México. Lindos hotéis e dicas de viagem estarão na pauta do site este mês com nossas reportagens em N.York, São Francisco, Los Angeles e Los Cabos, no México. O roteiro começa em N.York.

A viagem foi bem estressante, saindo do Rio pelo Aeroporto Antonio Carlos Jobim em obras, o que ocasionou filas histéricas no check in e na única lanchonete do Terminal 2 (!). Chegamos em N.York por volta das seis e meia da manhã de um feriado, 21 de janeiro, data que marcou este ano a festa da posse do segundo mandato do presidente Barack Obama. Na prática isso resultou em trânsito mínimo do aeroporto JFK até Manhattan. Na chegada a costumeira “New York attitude” deu o ar da graça… O homem responsável pelos táxis, bem mau humorado, se aborreceu com a gente, eu ainda não entendi porque, mas o motorista (um indiano, claro) foi bem simpático e logo esquecemos da primeira grosseria tipicamente novaiorquina da qual fomos vítimas logo de cara.

O humor foi às alturas quando chegamos à nossa primeira parada no segundo destino do canal de viagem do Bitsmag. Fomos super bem recepcionados no hotel Mandarin Oriental New York por funcionários do leste europeu com treinamento para atuar com a devida gentileza oriental. Do “pré lobby” no térreo fomos levados ao 35º andar do edifício, onde está a recepção do hotel, o spa e o cinematográfico bar e restaurante com vista espetacular para o Central Park e Columbus Circle.

O Mandarin Oriental existe há 10 anos e foi construído em conjunto com o complexo Time Warner Center. Além do hotel o complexo tem escritórios, residências, um shopping center e casa de shows. Projetado pelo arquiteto David M.Childs, que fez também o One Trade Center, que ficou no lugar das Torres Gêmeas, o complexo Time Warner Center é a sede das empresas de Ted Turner, entre elas o canal de notícias CNN. No térreo do complexo está a casa de shows de jazz do Lincoln Center. O shopping vai do 3º andar do complexo ao subsolo com lojas como a onipresente H&M, a maravilhosa William & Sonoma de produtos de cozinha e o supermercado de orgânicos Whole Foods com um “salad bar” (um restaurante “de quilo” elegante) que é uma ótima dica de refeição barata e sadia. Opções de restaurante não faltam ali como a cadeia de restaurantes A Voce, que anda bem bombada em N.York, com vários endereços espalhados por Manhattan, e o japonês Masa.

Essa gama de opções de compras, restaurantes e entretenimento está disponível para o hóspede do Mandarin através de um acesso pelo 3º andar do hotel. Não precisa nem vestir casaco para sair na cidade onde os termômetros marcaram 17 graus (Celsius) abaixo de zero no dia 22 de janeiro. Na prática isso significa que a combinação da temperatura baixa e o vento característico novaiorquino conferem ao incauto a sensação de receber no corpo uma alma penada em trânsito…

Mas é claro que quem vem a N.York quer bater perna e a cidade está linda e cheia de lojas maravilhosas para entreter os viajantes brasileiros, uma média de 10 por metro quadrado em Manhattan, todos cheios de sacolas. O prefeito Bloomberg deveria mandar erguer um monumento ao turista brasileiro. E a senhora nossa presidenta Dilma Roussef deveria pensar nisso e rever finalmente essas taxas de importação ridículas que existem no Brasil e jogam os brasileiros para fora do país. Nem dá vontade de voltar lembrando que na saída se teve uma experiência tão desgraçada no aeroporto e na volta a tortura é ainda pior com os agentes da Polícia Federal nos tratando como se fôssemos todos bandidos contrabandistas.

Depois de um cansativo dia de compras e de visitas aos maravilhosos museus da cidade, nada como uma boa relaxada, seja no quarto espetacular do hotel ou no spa do Mandarin, um dos mais renomados da cidade, onde se pode praticar Yoga e fazer uma série de tratamentos, inclusive de rejuvenescimento com produtos de ninguém menos que um dos melhores cirurgiões plásticos do mundo, o nosso Ivo Pitanguy. No lobby, a caminho desse paraíso de bem estar, se você tiver a mesma sorte que a gente, pode dar de cara com alguma celebridade como Dustin Hoffman, que ficou hospedado no Mandarin Oriental durante a semana em que lançou o primeiro filme que dirigiu, Quartet.

E depois de toda essa bateria de entretenimento e compras em N.York, descansar no quarto do hotel é simplesmente uma benção. Gostosos de se ver e de estar os quartos e suítes do Mandarin foram decorados pelo escritório Hirsch Bedner & Associates em estilo clássico contemporâneo com toques orientais. Os quartos foram projetados para receber hóspedes altamente conectados com uma central de entreteniment incluindo TV com dezenas de canais e filmes “on demand” que podem ser comprados com um clique no controle remoto. Nosso escolhido foi Hitchcock, com Anthony Hopkins e Helen Mirren.

Mandarin Oriental – N.York
80 Columbus Circle,  New York,  NY  10023 – Estados Unidos
Tel: +1 (212) 805 8800

Deixe um comentário:

comments

Powered by Facebook Comments