Buenos Aires na Choque

controller@edenor_Fase.jpg

Galeria paulista Choque Cultural promove exposição de coletivos argentinos

controller@edenor_Fase.jpg

Galeria paulista promove exposição de coletivos argentinos

Quatro coletivos argentinos vão expor a partir deste sábado, 7 de março, na galeria Choque Cultural, em São Paulo. Doma, Fase, Run Don’t Walk e Buenos Aires Stencil vão mostrar seus trabalhos em São Paulo até o dia 25 de abril. Alguns desses artistas já estão no Brasil para a montagem da exposição.

Esses coletivos têm como essência o pop argentino que é temperado com influências estrangeiras, principalmente da Europa. O muralismo de Buenos Aires está representado nesta exposição traduzido em serigrafias, telas, instalações e intervenções urbanas. Durante a exposição em São Paulo, os integrantes do Fase farão um happening de co-criação utilizando o Tagtool, ferramenta de projeção criada por um coletivo austríaco, que permite a participação do público em tempo real, na rua ou em qualquer outro espaço. A idéia do projeto chamado SMILE é realizar projeções provisórias que formatam murais animados, por meio de um código aberto/ setup multiuso.

Saiba um pouco mais sobre os coletivos que estarão expondo na mostra Buenos Aires na Choque:
 
Fase
Fase é um coletivo formado em 2000 pelos estudantes e professores de design gráfico Gustavo Gagliardo, Martin Tibabuzo, Pedro Perelman e Tec que iniciaram suas atividades se concentrando na produção de uma revista temática. Além da Fase SUPERFANZINE, que conta com oito fascículos editados desde 2000, o coletivo tem rodado o mundo levando estêncil, grafite e outras técnicas e suporte. 
 
Embora o coletivo seja encabeçado pelos quatro artistas, eles costumam dizer que “hoje podemos ser quatro, amanhã 30 e depois ninguém; hoje somos uma revista, amanhã uma festa, peça de teatro e depois uma empresa de transporte levando você para a Terra do Nunca…”. Juntos, participaram do Festival de Cinema de Berlim de 2005, selecionados para o Berlinale Talent Campus, reservado aos jovens talentos, com o curta-metragem “Futebol Fase 05”.
 
Seu projeto SMILE foi acionado pelo OMA Internacional (Office for Media and Art), da Áustria, para desenvolver um jogo de videogame, que será lançado em breve na Europa e nos Estados Unidos.
 
Run Don´t Walk
Com grande influência do “faça você mesmo”, proposto pelo convívio com o universo punk, o RDW costuma sair às ruas aplicando estêncil, styckers, cartazes e grafites.
 
Em maio de 2008, Run Don´t Walk participou do Cans Festival, organizado pelo artista Banksy, em Londres, que fomenta intervenção do público em espaços públicos usando, principalmente a técnica do estêncil. Entre outros artistas presentes no Cans Festival, estavam Daniel Melin, Pure Evil, Altocontraste e Vhils.
 
Doma
Formado por estudantes de som e imagem, ilustração e design gráfico, o Doma tem produzido curtas de animação, livros e instalações de arte, trabalhos que o levou a participar de importantes projetos em todo o mundo.
 
Mariano Barbieri, Julian Pablo Manzelli, Matias Vigliano e Orilo Blandini se uniram em 1998, trabalhando com diferentes formatos de arte e instalações que, com a especialização do grupo, passou a incluir  VJeing, criação de fantoches, motion graphics e animação, na intenção de interferir em todos os canais de criação e informação.
 
Buenos Aires Stencil
 Em 2002, o coletivo Buenos Aires Stencil começou a utilizar a rua como suporte para escrita; era um motivo para reunir o grupo e expressar suas idéias. Em comum com o Run Don´t Walk, o BsAs Stencil compartilha o gosto pelo “faça você mesmo”, como um sistema de organização, produção e distribuição da obra sob a forma de zines, adesivos, cartazes, estêncil etc.
 
O coletivo descreve seu trabalho como nulo se não for observado e compreendido em conjunto com o de outros artistas. “A força da colaboração anônima é o que faz a diferença”, declaram na descrição de seu perfil.
 
Buenos Aires na Choque
Doma, Fase, Run Don´t Walk e Buenos Aires Stencil
De 7 de março a 25 de abril
Galeria Choque Cultural
Rua João Moura, 997, Pinheiros, São Paulo
Telefone: (11) 3061-4051
www.choquecultural.com.br
galeria@choquecultural.com.br  
Terça-feira a sábado, das 12h às 19h
Grátis
Livre

Deixe um comentário:

comments

Powered by Facebook Comments

%d blogueiros gostam disto: