Brushes

hockneyflowers08.jpg

Aplicativo para iPhone e iPad permite que artistas criem arte digital – David Hockney e ilustrador da revista New Yorker são adeptos

Está em cartaz em Paris até o final de janeiro de 2011 uma exposição com arte digital de ninguém menos do que um dos papas da Pop Art, o britânico David Hockney. A mostra Fleurs Fraîches, que exibe uma coleção de iPads e iPhones, além de projeções com as imagens criadas pelo artista, foi montada pelo arquiteto Ali Tayar na Fundação Pierre Bergé – Yves Saint Laurent.  A mostra, que tem curadoria do historiador de arte Charlie Scheips, tem 300 imagens e foi concebida como uma réplica do estúdio de David Hockney. Uma tela flutuante mostra o processo artístico do artista e os vários estágios de criação das imagens.

Há dois anos David Hockney vem criando ilustrações de flores no aplicativo Brushes do iPhone, as quais ele envia para seus amigos. Passou para o iPad logo que este foi lançado, no ano passado. Com o aplicativo ele desenha com os dedos na tela criando imagens que se parecem com quadros de Matisse ou Van Gogh.

Não é só David Hockney que tem se beneficiado desse incrível aplicativo de arte digital. O ilustrador e fotógrafo português radicado em N.York Jorge Colombo, também tem feito uso do Brushes em larga escala. Colombo é um premiado artista que faz capas e outras ilustrações para a revista New Yorker desde 1994. Em 2009 ele fez uma capa para a revista com o aplicativo Brushes e ela foi considerada pela revista Time como a segunda capa de revista mais bonita daquele ano. Ele desenhou a reverenciada capa da New Yorker em pé, no meio da rua em N.York, em frente ao museu de cera Madame Tussaud.
Para a revista brasileira Serrote, publicação quadrimensal do Instituto Moreira Salles, Jorge Colombo desenhou a capa e a contracapa no aplicativo Brushes. Sua inspiração para esta imagem foi a praia de Coney Island.

Deixe um comentário:

comments

Powered by Facebook Comments