O que rolou no Met Gala 2022

Bitsmag

Em tempos de recessão e guerra, gala da moda ecoa de forma datada

Processando…
Sucesso! Você está na lista.

O segundo Met Gala pós-pandemia aconteceu na última segunda, 2 de maio de 2022. Este ano o tema foi Gilded Glamor and White Tie, inspirado na exposição em curso no momento no museu Metropolitan de N.York, In America: An Anthology of Fashion

A mostra, organizada pelo curador Andrew Bolton, explora as origens da moda norte americana. Dividida em duas partes, este é o segundo tomo da exibição que já estava marcada antes da pandemia e sofreu vários adiamentos. 

Os anfitriões da festa foram Blake Lively, Ryan Reynolds, Regina King e Lin-Manuel Miranda. 

O Met Gala é um evento beneficente de captação de recursos para manutenção do setor de moda do museu. Tornou-se a maior celebração da indústria da moda. 

O tapete vermelho do Met Gala é uma vitrine de marketing. As grifes de moda e o mundo do entretenimento usam aquele pequeno e rápido palco para angariar o máximo de holofotes possível. 

Nos últimos anos entraram na vitrine as grandes empresas de internet: YouTube, Instagram e Twitter que compram mesas e convidam seus maiores influenciadores.

A cantora brasileira Anitta esteve no Met Gala pela segunda vez este ano e fez parte da comitiva da grife Moschino, atualmente dirigida por Jeremy Scott. 

A diversidade foi amplamente respeitada em termos da lista de convidados, nos quesitos raça, idade ou nacionalidade. Novos artistas se juntaram a veteranos da moda e do entretenimento.

A celebração do glamour da moda americana, que remonta a uma época de opulência na economia do país, acabou enfurecendo muita gente nas redes sociais. 

Kim Kardashian fez uma aparição absolutamente performática. Ela vestiu um vestido original do designer Jean Louis usado por Marilyn Monroe que faz parte do acervo do museu Ripley’s Believe or Not.

Confira alguns looks do tapete vermelho do Met Gala:

Bitsmag