Zoohackathon procura soluções para acabar com o tráfico de animais


Bitsmag

Evento está recebendo inscrições até 5 de novembro

Há alguns meses o Brasil acompanhou o caso do estudante de Brasília que foi mordido por uma cobra Naja, espécie inexistente no país. Com o desenrolar dos acontecimentos soubemos que a vítima da mordida na verdade é um traficante de animais. 

O Brasil faz parte da rota internacional de tráfico de animais. Diariamente são comercializados diferentes animais silvestres e selvagens para colecionadores do mundo todo, um comércio atroz, desumano e criminoso. 

Para desenvolver soluções para esse problema os institutos We Are All Smart (WAAS), JUPTER, Founder Institute Brasil e a Missão Diplomática dos EUA no Brasil, promovem a segunda edição do Zoohackathon Brasil, entre os dias 06 e 08 de novembro.

A edição 2020 acontece totalmente na internet e vai reunir estudantes de todos os estados brasileiros de qualquer área de atuação, principalmente programadores, desenvolvedores de software, hardware, design e negócios. 

O Zoohackathon é uma competição global, que acontece simultaneamente em diversas regiões do mundo, incluindo países da Europa, Oriente Médio, África e nordeste da Ásia. O Brasil é o único país da América do Sul que está participando do evento.

A maratona promove o desenvolvimento de projetos através de um problema inicial e o objetivo é identificar oportunidades para melhorar a eficiência do uso dos recursos disponíveis atualmente. No final, os participantes apresentam suas ideias em um painel de juízes selecionados. Os vencedores locais receberão prêmios e os regionais vão competir pelo prêmio global, que acontece entre os dias 13 e 15 de novembro.               

“Quando falamos em tráfico de vida silvestre, estamos falando também da ameaça que ele representa à segurança nacional de vários países, à prosperidade econômica e ao estado de direito. No entanto, o que torna tão urgente adotarmos medidas de combate e prevenção ao tráfico é o potencial que essa prática criminosa tem de levar espécies inteiras à extinção e de espalhar doenças”, pontua Pablo Valdez, conselheiro de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Saúde da Embaixada dos EUA, em Brasília. 

De acordo com dados divulgados pela Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas) estima-se que pelo menos 38 milhões de animais são retirados de seus habitats todos os anos no Brasil e a receita com esta exploração ultrapasse os 2 bilhões de dólares. Nove entre cada 10 animais traficados morrem antes de chegar às mãos do consumidor final.

O Brasil é um dos países mais ricos em biodiversidade e é um importante país de origem e consumo de produtos de tráfico de animais silvestres. “É fundamental perceber que o tráfico de vida silvestre está presente em todas as camadas da sociedade e saber que toda e qualquer prática ilegal de captura e comercialização, por menor que seja, acaba impactando na sobrevivência de espécies e na biodiversidade em suas regiões. Acredito que as pessoas podem contribuir conscientizando amigos e parentes sobre o tema. Incentivar interessados em criar espécies silvestres a comprarem de criadores autorizados. E claro, denunciar a venda e criação ilegal às autoridades brasileiras”, complementa.

Muitas vezes, o tráfico só é possível por falta de profissionais capacitados para identificar, manusear e realizar apreensões nas rodovias. “As queimadas representam um perigo à biodiversidade porque podem ameaçar espécies endêmicas de flora e fauna. Se pensarmos que animais em fuga ficam mais vulneráveis à captura quando se aproximam das cidades, é sim possível que eles acabem nas mãos de traficantes e se tornem vítimas dessa prática”, alerta Pablo.

Como participar do Zoohackaton Brasil?

Se você ama os animais e quer protegê-los, esta é uma ótima oportunidade de ajudar a fauna brasileira no combate ao tráfico de animais silvestres. As inscrições para o Zoohackaton Brasil são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 05 de novembro pelo site https://zoohackathon.waas.ninja.

Zoohackathon Brasil 2020

De 6 a 8 de novembro

Objetivo: Criar soluções criativas e inovadoras no combate ao tráfico de animais

Público-alvo: desenvolvedores, designers, empreendedores, estudantes universitários (de qualquer área de atuação), ambientalistas, zoológicos, acadêmicos e ONGs

Evento 100% online (inscrições até 05 de novembro)

Inscrições gratuitas: https://zoohackathon.waas.ninja/

Programação completa:

Redes sociais:

https://www.instagram.com/zoohackathonbrasil

https://www.facebook.com/zoohackathonbrasil

close
Bitsmag
Proteção dos animais

Proteção dos animais

Bitsmag

Maus-tratos e abandono de animais é crime, saiba como denunciar Por Gabriela Giraldi Todos os dias, na TV ou na internet, não […]

Bitsmag