Se Hitler tivesse sido um hippie como nós seríamos felizes

Bitsmag

hell.gif

Dupla de artistas ingleses pintam sobre quadros de Hitler

hell.gif
Dupla de artistas ingleses os irmãos Chapman pintam sobre quadros do ditador nazista

Os irmãos Jake e Dinos Chapman, artistas britânicos, estão com uma exposição bastante controversa em Londres. Na galeria White Cube os artistas estão expondo e vendendo um lote de quadros pintados por Hitler. Os quadros, no entanto, foram todos adulterados. Jake e Dinos pintaram sobre os quadros na intenção de que Hitler “revire na tumba”, segundo os próprios artistas.

O lote de quadros, que custou num leilão cerca de 115 mil libras, está sendo vendido agora por 685 mil libras. A galeria White Cube ressalta que será bastante criteriosa em relação a quem serão vendidos os quadros, que serão repassados todos num lote apenas. O medo é que a obra caia na mão de nazistas.

As 13 aquarelas, que foram pintadas pelo ditador alemão com temas como paisagens,  ruínas romanas e natureza morta, foram acrescidas de temas psicodélicos como arco-íris, estrelas e corações. A obra de Hitler adulterada pelos irmãos Chapman chama-se If Hitler had been a Hippy How Happy Would We Be.

Não é a primeira vez que os Chapman adulteram (ou interferem) em trabalhos de outros artistas. Eles já irritaram críticos de arte espanhóis quando adulteraram 80 desenhos de Goya, adicionando cabeças de palhaços. 

Eles também interferiram numa escultura enorme em formato de suástica, de sua própria autoria, que também está na exposição da White Cube. A escultura havia sido destruída num incêndio, em 2004, que aconteceu num depósito onde estavam guardadas muitas obras de arte do colecionador Charles Saatchi. Hell havia sido comprada pelo colecionador Charles Saatchi por 500 mil libras. A nova versão, com a nova interferência dos Chapman, foi vendida por 7.5 milhões de libras. A  instalação original, antes do incêndio, foi aclamada pelos críticos. Foi o trabalho principal da exposição Apocalypse, da Royal Academy, em 2000. A justificativa que os irmãos dão para a recriação desta obra é de que, após o incêndio, a instalação que foi criada para mostrar o inferno, acabou com uma aura de sentimentalismo, por conta de sua destruição. Em plena forma após a (re) interferência dos artistas, a obra volta a mostrar o horror do nazismo, com direito a imagem de Hitler pintando um quadro.

Quanto a Hitler, não é a primeira vez que alguém se pergunta o que teria sido da história se o artista tivesse sido aceito na escola de belas artes de Viena. O filme Max, estrelado por John Cusack, faz uma especulação sobre como teria sido Hitler na juventude e propõe que talvez o ditador tenha agido com ressentimento, já que nunca foi levado a sério como artista. John Cusack faz o papel de Max, um galerista, marchand e curador de arte judeu alemão, a quem Hitler teria mostrado seus trabalhos.

Bitsmag