Greenwich Hotel: Aconchego e luxo podem estar juntos?


Shibui Spat at The Greenwich Hotel
Conheça o hotel de Robert de Niro em Tribeca

Nossa estadia no The Greenwich Hotel, na região de Tribeca, em Manhattan, foi das mais divertidas e agradáveis. O hotel de Robert De Niro, que mantém um compromisso com a cidade de N.York de ajudar a revitalizar a região em torno das Torres Gêmeas, é simplesmente aconchegante, belíssimo e hiper confortável. Um dos melhores hotéis boutique de N.York, o Greenwich tem 88 apartamentos e 13 suítes.

Na área comum oferece uma deliciosa sala com lareira que lembra hotéis de estâncias de inverno, servindo de sala de leitura, bar e restaurante. No verão esta sala se abre para o jardim interno onde podem ser servidos pratos do restaurante do hotel, o Locanda Verde, com cardápio do chef Andrew Carmellini, ex-chefe de cozinha de Daniel Bouloud. Falamos aqui da realeza da cozinha novaiorquina…

A decoração é eclética, misturando os estilos italiano e japonês, com peças escolhidas pessoalmente pelos donos do empreendimento, o ator Robert De Niro, seu filho Raphael, Ira Drucker e Richard Born. A decoradora Samantha Crasco e os designers da Grayling Design, responsável pela ambientação do badaladíssimo restaurante Balthazar, também em Manhattan, criaram para o Greenwich espaços que dão a impressão de se estar numa residência e não num hotel. Os ambientes exibem esculturas e artesanato das coleções pessoais dos proprietários, garimpadas em diferentes partes do mundo.

Um cheirinho de madeira gostoso permeia os quartos e os corredores. Nos apartamentos, que não são muito grandes, as camas suecas são da marca Duxiana e os produtos de banheiro, como shampoo, gel de banho e hidratante, são da marca inglesa Molton Brown. A TV plana de alta definição tem serviço de cinema “on demand” com programação dos filmes que também estão em cartaz no cinema naquele momento. Quase todos os filmes indicados ao Oscar estavam disponíveis para compra na semana que estivemos hospedados no Greenwich.

Os hóspedes são agraciados com internet grátis de boa qualidade e o Greenwich pode emprestar computadores ou iPads. Da mesma forma o que é cobrado em outros hotéis, no Greenwich é de graça, como uma cesta cheia de chocolates e castanhas e outros regalos do frigobar para enganar a fome.

O Locanda Verde, o restaurante do hotel responsável também pelo serviço de quarto, é mais um atrativo do Greenwich e foi considerado, ao lado do japonês Katana de Los Angeles, melhor restaurante visitado pela equipe do Bitsmag nos Estados Unidos.

Um manjar dos Deuses, só assim para definir o simples agnolotti de abóbora servido ao lado de entradas como a almôndega de carneiro com queijo de cabra e o antepasto de cotechino, uma linquiça italiana que minha mãe usava no cozido italiano e que também era servida no saudoso C’ad’oro de São Paulo. É comida italiana da melhor qualidade sem frescura e com um toque personalíssimo.

Outra característica do Greenwich é a cordialidade e gentileza da equipe de funcionários, mais uma vez levando o Greenwich ao pódio, desta vez em melhor atendimento entre os hotéis resenhados neste segundo destino pela equipe do Bitsmag, ao lado da equipe do Las Ventanas al Paraíso, em Los Cabos, México.

O Spa Shibui, com ambiente criado por Mikio Shinagawa, é um capítulo à parte. Não tivemos tempo de apreciar os tratamentos e massagens oferecidos, mas fomos conhecer a piscina e as salas de shiatsu. A piscina, no subsolo do Greenwich, é absolutamente fantástica. Ao seu redor foi construída uma casa de fazenda japonesa tradicional com uma técnica de artesanato em madeira que muito poucas pessoas no mundo sabem fazer hoje, mesmo no Japão onde só existem três artesãos capacitados para este trabalho. O resultado é um oásis de tranquilidade zen. Produtos usados no spa e também vendidos aos hóspedes são da marca inglesa Elemental Herbology, elaborados exclusivamente com produtos orgânicos. Claro que eu comprei um creme de rosto e um para os olhos…

Muito da construção do Greenwich Hotel aproveitou materias reciclados ou inspirados em edifícios clássicos dos Estados Unidos como maçanetas que vieram do Philadelphia Convention Center e espelhos do icônico edifício Flatiron de N.York. O piso do lobby em terracota e mármore é inspirado no piso de um palácio italiano do século XIV e foi confeccionado por uma família de artesãos italianos.

Toda essa sofisticação e requinte de detalhes, apesar do que possa parecer, não torna o The Greenwich Hotel um espaço opressor, careta ou pernóstico, muito pelo contrário. O hotel vive cheio de gente divertida, como é comum nessa parte de N.York, repleta de artistas e boêmios. E as celebridades também dão as caras por ali, como Miley Cyrus, que se hospedou no hotel na mesma semana que a equipe do Bitsmag. Robert De Niro obviamente aparece sempre, também porque sua produtora fica ao lado do Greenwich.

A região em torno do hotel é cheia de lojas e galerias como a Issey Myiake e restaurantes badalados como o Nobu e o Mr.Chow. Com certeza o Greenwich é uma ótima dica de hotel para os brasileiros, que prezam tanto o tratamento acolhedor e a boa comida além de conforto e requinte sem frescura.

The Greenwich Hotel

377 Greenwich Street, New York, NY – 10013
Tel: 212-941-8900

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário:

comments

Powered by Facebook Comments