Dita Von Teese em Strip Strip Hooray

Bitsmag

Dita Von Teese

Rainha do neo-burlesco se apresenta em N.York em março

Ela decidiu reviver os áureos tempos do burlesco de pin-ups como Bettie Page e a hollywoodiana Betty Grable e acabou se tornando o maior nome do neo-burlesco atual. Dita Von Teese, embaixadora do licor Cointreau, mais conhecida por seu já clássico número de strip-tease dentro de uma taça gigante de martini, está em turnê nos Estados Unidos e se apresenta em N.York na próxima semana, de 6 a 9 de março, no Gramercy Theatre.

Há duas semanas fui assistir ao espetáculo de Dita Von Teese, Burlesque: Strip Strip Hooray, em Los Angeles, no House of Blues, na icônica rua Sunset Strip. Foi uma experiência das mais divertidas, bem diferente do que eu imaginava. Na platéia a maioria eram mulheres, seus amigos gays e alguns heteros acompanhando suas esposas ou namoradas. No palco um show de variedades comandado pela drag king MC Murray Hill, figura tarimbada do underground novaiorquino que fez a platéia gargalhar com seu stand-up transgênero. Brincava bastante com o público apresentando os diversos números de strip-tease, incluindo de dois homens, Duke Lafayette e Prince Poppycock que hoje fazem parte do movimento “boylesque”, o burlesco masculino.

Em Burlesque: Strip Strip Hooray Dita Von Teese apresenta quatro números de strip-tease, ao lado de performances de outros dançarinos burlescos como a exótica e avantajada Dirty Martini, eleita Miss Exotic World em 2004 e estrela do filme Turnê de Mathieu Amalric. Entre as performers convidades estava a magra e altíssima russa Lada Nikolska, do elenco da casa de espetáculos Crazy Horse, de Paris, bem como a alemã cheia de curvas Catherine D’Lish, tida como precursora do neo-burlesco e a striper negra Perle Noire, aclamada como a reencarnação de Josephine Baker e que me fez lembrar da vedete brasileira Watusi, estrela do Moulin Rouge de Paris nos anos 70 e 80.

O primeiro número do show é o clássico strip-tease que acaba com um banho na taça de martini gigante (veja no vídeo abaixo). Fechando o primeiro ato Dita Von Teese apresenta um número de cowgirl onde ela cavalga nua um touro mecânico sob uma chuva de purpurina, na minha opinião o mais bonito da noite. No segundo ato Dita apresenta um número do começo de sua carreira em que ela dança balé com sapatilha de ponta e o “gran finale” fica por conta de um cenário chinês, inspirado no filme Lanternas Vermelhas de Zhang Yimou.

Loira de nascença e criada no Michigan, estado onde nasceu também Madonna, Heather Renée Sweet sonhava em ser bailarina quando criança, mas foi se inspirando nas estrelas de cinema da era dourada do cinema, cultuadas por sua mãe, que ela resolveu reviver o burlesco como um espetáculo de bom gosto e de entretenimento moderno, criando a persona Dita Von Teese. O nome Dita foi cunhado em homenagem à atriz alemã do cinema mudo Dita Parlo, também reverenciada por Madonna no livro Sex e no álbum Erotica.

O resto é história. Dita Von Teese é musa de vários estilistas como Jean Paul Gaultier e o designer de sapatos Christian Louboutin, responsável pelos escarpins e botas que ela usa em seus mais recentes espetáculos, incluindo a espetacular bota de cowgirl. Sua participação como embaixadora da Cointreau marca lançamentos diversos do licor pelo mundo, incluindo um clube privê que foi inaugurado em Londres em 2012.

Seu nome foi emprestado a empresas de lingerie, cosméticos e roupas para a criação de linhas exclusivas e o estilo pin-up que ela ajudou a divulgar na última década é hoje cada vez mais popular graças à sua visibilidade.

No meio do show ouvi um rapaz dizer que não importa o que você se proponha a fazer na vida, o que importa é que faça direito e esse é o moto de Dita Von Teese. O que se vê no palco é show business puro, com perfeccionismo e extremo bom gosto na concepção dos números de strip-tease em todos os quesitos: cenário, iluminação, figurino e escolha de elenco. A garota que descobriu que não seria nunca uma grande bailarina nem uma boa cantora, se inventou como um personagem retrô e virou ícone de estilo, criando um espetáculo de entretenimento e cultura que merece atenção de qualquer tipo de público.

Se estiver em N.York na próxima semana não perca Burlesque: Strip Strip Hooray com Dita Von Teese no Gramercy Theatre – os ingressos estão à venda, mas duas datas já estão esgotadas.

Dita Von Teese Live on The Top from The Standard on Vimeo.

Bitsmag