A revolução do VHS

Sex, Lies and Videotape

Museu de N.York mostra retrospectiva da revolução do vídeo doméstico nos anos 80

videocassete-70s

Museu de N.York mostra retrospectiva da revolução do vídeo doméstico nos anos 80

Já se vão mais de 30 anos… A estreia da MTV americana, o advento do videocassete doméstico e a proliferação de canais de TV a cabo, tudo isso mudou completamente a indústria do audiovisual, não sem antes provocar pavor e histeria entre executivos como Jack Valenti, chefão da Motion Picture Association of America. Numa histórica ação de direitos autorais dos estúdios Universal contra a Sony, em 1982, Jack Valenti disse que considerava o videocassete tão perigoso para os produtores de cinema americanos quanto era o estrangulador de Boston para qualquer mulher que estivesse sozinha em casa na área.

Essa desespero da indústria mostra a dimensão do que foi a entrada do videocassete no mercado, mudando hábitos da família ou formando novos e imprevisíveis cineastas como Quentin Tarantino que diz que sua formação em cinema se deve a um emprego numa locadora de vídeos nos anos 80.

Do pavor da violação dos direitos autorais dos produtores de audiovisual na época, ao medo de que as pessoas não fossem mais ao cinema, já que podiam alugar ou gravar da TV seus filmes, toda a arte do cinema e da TV e toda a indústria foram completamente arrebatadas por essa inovação tecnológica e não ficou pedra sobre pedra em Hollywood, nas televisões e em toda a indústria cinematográfica.

Para celebrar esta incrível mudança de parâmetros o MAD – Museu de Artes e Deisgn de N.York – montou a exposição VHS, uma retrospectiva da rápida e fulminante revolução do videocassete. Entre os programas exibidos na mostra estão filmes raros da época, fitas piratas de concertos de rock e muitas produções independentes de diretores como Todd Haynes ou da produtora trash Troma Video. A mostra abrange ainda trabalhos de pioneiros da videoarte como Nam June Paik.  A exposição tem ainda vídeos independentes de programas gravados em câmeras de vídeo rudimentares e que eram exibidos nas TVs a cabo de acesso público.

Uma locadora de vídeo cenográfica está sendo montada no MAD onde serão alugadas e/ou exibidas produções da época e onde serão mostradas capas de fitas de vídeo.

 

Deixe um comentário:

comments

Powered by Facebook Comments