Mod revive

Bitsmag

Quadrophenia

Nova turnê do The Who, Quadrophenia em edição Blu-Ray e Paul Weller em campanha de grife marcam novo renascimento do movimento 

Mods estão de volta - Paul Weller e Pete Townsend

Um dos movimentos que mais marcaram a cultura pop britânica, o mod está em alta. A banda que é precursora do som e do estilo mod, o The Who, acaba de anunciar a nova turnê que vai se concentrar no álbum Quadrophenia, ícone do movimento. O antológico disco, lançado em 1973, marcou o primeiro renascimento dos mods ao lado de Pin Ups de David Bowie, um álbum com versões cover de sucessos da primeira onda da era mod nos anos 60.

Quadrophenia é também o nome do filme que eternizou a subcultura dos mods ingleses, cuja trilha é o álbum do The Who. O selo cult de DVDs Criterion acaba de re-editar em Blu-Ray o clássico filme de 1978 que recria meticulosamente a ambientação e o som que bebe na fonte do rock-blues e do jazz moderno, inspiração de bandas como os Rolling Stones e o The Who.

A marca registrada do estilo são as motos scooter Vespa ou Lambretta, usadas por rapazes ou moças com cabelo alinhado e franja, vestidos com camisas sociais ou polo, sapatos mocassim sempre bem lustrados e terno para eles ou saia justa com botas para elas. Paul Weller e sua primeira banda, The Jam, é um dos mais famosos embaixadores do estilo. Outras subculturas do início dos anos 80 se inspiraram nos mods, como a new wave californiana e o ska. Nos anos 90 o movimento também foi lembrado pelas bandas britpop Oasis e Verve, entre outras.

Agora os mods voltam à moda e à música pop. Um solo de baixo de John Entwistle, falecido baixista do The Who tocando a antológica My Generation está em alta na web e virou meme. A grife americana John Varvatos, conhecida por se inspirar no rock e por ter uma de suas maiores lojas em N.York instalada no templo do rock underground do final dos anos 70 e 80, o CBGB, elegeu o mod como inspiração de sua coleção de inverno 2013 e o garoto-propaganda é ninguém menos que o próprio Paul Weller, hoje com 54 anos.

O comercial, dirigido por Danny Clinch em preto e branco, se inspira em clássica foto que Paul Weller fez com Pete Townsend nos anos 70. Ao seu lado está um músico da nova geração, Miles Kane, jovem fã do estilo mod. A trilha é uma música nova de Weller, bem no estilo do The Jam, That Dangerous Age do álbum Sonik Kicks.

Em entrevista ao jornal The New York Times o diretor do filme Quadrophenia, Franc Roddam, contou histórias bem engraçadas das filmagens que aconteceram em Brighton, cidade costeira e praiana do Reino Unido. Produzido pelos membros do The Who, Pete Townsend, Roger Daltrey, Keith Moon e John Enwhistle, Quadrophenia teve num papel secundário o jovem Sting e o papel principal quase foi de John Lydon que na mesma época despontava como um dos maiores ícones do movimento punk, Johnny Rotten.

O filme conta a história de um anti-herói adolescente, Jimmy, vivido por Phil Daniels. Um rapaz insatisfeito com sua família, sua vida amorosa e o trabalho, Jimmy passa o tempo com sua turma de mods, todos obcecados por roupas, correndo pela ruas com suas scooters atrás de anfetaminas. O grupo, ou gangue, tinha uma turma rival, os rockers e, como se pode imaginar, o filme atinge seu clímax na briga entre as duas turmas. Além do jovem Sting, o Quadrophenia tem ainda a participação do ator britânico Ray Winstone em um de seus primeiros papéis no cinema.

Veja abaixo o trailer de Quadrophenia, o comercial da nova coleção de John Varvatos e o filme Quadrophenia na íntegra:

Bitsmag