Espanh?is barrados em Salvador

Bitsmag

bandeiras.jpg

Se a Europa não precisa de turistas brasileiros o Brasil também não precisa dos europeus

bandeiras.jpg

Finalmente o governo brasileiro fez alguma coisa e é mesmo para aplaudir. Ontem à noite oito espanhóis foram impedidos de entrar no Brasil por não portarem documentação adequada e dinheiro suficiente. Isso aconteceu no Aeroporto Internacional de Salvador com passageiros espanhóis que estavam no vôo Air Europa que chegou às 21h15min.

É uma barbaridade o que está acontecendo. Brasileiros estão sendo enxotados em aerorportos europeus sob a alegação de que não têm documentos certos ou dinheiro suficiente. Quem é que precisa de muito dinheiro na carteira, se vivemos na era do dinheiro de plástico? Não só se pode gastar com cartão de crédito como  também com cartões 24 horas de alguns bancos, ou seja, o dinheiro é sacado em outro país direto da conta do cliente.

As autoridades espanholas impediram a entrada de 30 brasileiros esta semana. Eles faziam conexão para Lisboa para participar de um congresso. Eles alegam que os passageiros não tinham documentação nem dinheiro. Isso vem acontecendo direto. Segundo o portal UOL somente na Espanha foram barrados 452 brasileiros em fevereiro e 3 mil no ano de 2007. Se sabe que o mesmo acontece direto em Londres.

Não que seja para nos orgulharmos do fato de que a maioria das prostitutas na Espanha sejam brasileiras (esses dados vêm da própria Espanha). Muito menos dá orgulho saber que existem tantos brasileiros recém formados em universidades que ficam na Europa e nos Estados Unidos fazendo trabalhos como faxina, para guardar dinheiro para voltar ao Brasil. Quando morei nos Estados Unidos, por dois anos, conheci vários brasileiros formados em universidade que viviam ilegais em N.York fazendo esses trabalhos. O pior de tudo é que muitos, mesmo depois de seis meses morando lá, não falavam uma palavra de inglês, estavam lá só para trabalhar e voltar, cantando sambinha nos fins de semana, morando como bóias frias e jamais aproveitando a vida cultural da cidade. Isso não é  nenhum motivo de orgulho.

No entanto quem deve regular isso são os países europeus e os Estados Unidos, repreendendo os empregadores que dão trabalho aos imigrantes ilegais, fugindo dos impostos e remunerando mal e porcamente os empregados estrangeiros.

Quanto às estatísticas de prostitutas eu não sei se acredito. O que tem de prostituta na Europa oriunda dos países do leste europeu, não é brincadeira, e elas vão acompanhadas dos gângsters russos, o que, na minha opinião, é muito mais perigoso de que brasileiras fazendo programa que, muitas vezes, acabam mortas por europeus reprimidos e tarados… As prostitutas do leste europeu, no entanto, ficam na Espanha, França e outros países legalmente, já que muitos desses países entraram na União Européia.

Meus parabéns à decisão do ministro das Relações Exteriores Celso Amorim de usar o princípio da reciprocidade. Acho que o Brasil também não precisa receber o número elevado de tarados espanhóis, alemães, ingleses, americanos e do mundo todo que vêm para cá achando que todo brasileiro é burro e cafetão e toda mulher (e criança) brasileira é prostituta.

E você, concorda com a decisão do governo brasileiro de adotar o princípio da reciprocidade?  

Bitsmag