Inkaterra Reserva Amazônica

Bitsmag

Refúgio na selva amazônica às margens do Rio Madre de Dios

Imersão detox no Inkaterra Reserva Amazônica foi um dos destinos da primeira temporada de Planeta Exótico

Uma parte do Peru que é pouco conhecida dos brasileiros é a região de Porto Maldonado na Reserva Tambopata, na região peruana da Amazonia. Um belíssimo refúgio no meio da selva, o Inkaterra Reserva Amazônica foi um dos nossos destinos na primeira temporada de Planeta Exótico.

A jornada começa no pequeno aeroporto de Porto Maldonado, a cidade às margens do Rio Madre de Dios onde os hóspedes são levados a um espaço de check-in e dali são transferidos para os barcos que levam até o hotel que também está na margem do Rio.

O Inkaterra Reserva Amazônica é perfeito para quem quer fazer um “detox” total da vida conectada. Não se tem acesso à internet e a eletricidade é limitada, só funciona de manhã e de noite. A imersão na selva é total. Existem várias atividades para os hóspedes que podem escolher entre diversos passeios disponíveis, todos orientados e guiados por funcionários do hotel.

Nós escolhemos três itinerários: o passeio de barco noturno para ver jacarés e outros animais; a excursão ao belíssimo Lago Sandoval e o arvorismo. Infelizmente não tivemos tempo de fazer o passeio de observação de pássaros na região onde existem uma infinidade de pássaros, desde o tucano, tão visto no Brasil, quanto a Rupicola Peruviana.

No Inkaterra Reserva Amazônica os hóspedes ficam acomodados em cabanas que são suites super confortáveis, com quarto, antessala e banheiro. O restaurante tem uma carta de vinhos maravilhosa e os pratos são feitos com ingredientes da região, principalmente peixes de água doce.

A experiência é fantástica, imersão total na natureza. Um spa oferece opções de tratamentos, absolutamente necessários após as longas caminhadas. De resto é sintonizar no modo contemplativo e se deixar levar pela gentileza da equipe do Inkaterra.

Confira o primeiro episódio de Planeta Exótico – realizado no Inkaterra Reserva Amazônica: