Mandarin Oriental São Francisco


Mandarin Oriental São Francisco
Hotel fica no terceiro edifício mais alto da cidade com vista espetacular e serviço nota 10

A expectativa era grande, há muito tempo eu queria conhecer São Francisco. Antológica, a cidade que sediou o movimento hippie mantém até hoje um baluarte da geração beatnik, a livraria City Lights do poeta Lawrence Ferlinghetti e, ao mesmo tempo, está ao lado do Vale do Silício. Só podia ser um dos lugares mais interessantes do planeta, e é.

Já no aeroporto se nota a verve artística da cidade. Entramos pelo Terminal 2 do Aeroporto Internacional de São Francisco, onde está a divertida instalação Butterfly Wall de Charles Sowers. Pegamos as malas e logo depois embarcamos num táxi conduzido por um motorista super gentil o que, para quem vem de N.York, é realmente uma benção. Em poucos minutos já estávamos fazendo o check-in no maravilhoso hotel Mandarin Oriental São Francisco.

A vista do nosso quarto era simplesmente de tirar o fôlego, como se pode ver nas fotos abaixo. Ficamos hospedados num apartamento no 43º andar e a Pirâmide Transamérica, o edifício mais alto da cidade, tem 48 andares, então ficamos literalmente no topo de São Francisco. Do lado esquerdo, ao fundo, está a ponte Golden Gate. Ao redor do hotel, que fica na região central da cidade, os edifícios parecem pequenos, até o mais alto de São Francisco, bem em frente. Ao fundo o porto e a baía, que pode ser apreciada com o binóculo que é disponibilizado pelo hotel em todos os quartos. À direita avistamos a ponte Bay Bridge, que liga São Francisco a Oakland.

O Mandarin Oriental de São Francisco foi o primeiro hotel dessa cadeia nos Estados Unidos e acaba de completar 25 anos com uma belíssima reforma encabeçada por Michael Booth, fundador do escritório de arquitetura BAMO, responsável por vários hotéis de luxo espalhados pelo mundo. O toque oriental está sempre presente, principalmente traduzido por peças de antiguidade chinesas que estão posicionadas em várias partes do hotel e ao lado de muita arte moderna e contemporânea, escolhida pela consultora de arte Nancy Sweeney que incluiu obras de artistas como Waynne Hayakawa e Katina Huston. No recém inaugurado spa a decoração segue a linha oriental, com várias imagens sagradas, como a estátua de Kuan-Yin, deusa da misericórdia.

No nosso quarto, além da já mencionada vista espetacular para o centro e a baía de São Francisco, a decoração toda em tons de off-white e azul confere um ar de requinte, mas com um toque de aconchego. O banheiro, todo revestido de mármore travertino, abriga os brindes, produtos da marca inglesa Molton Brown, como shampoo, condicionador e hidratante.

Pertinho do hotel há vários lugares para visitar a pé, como Chinatown, a Lombard Street e a Union Square, meca de compras em São Francisco, com lojas como Diesel, Apple, Sacks e outras. Não há necessidade de alugar carro, os “cable cars” levam aos pontos turísticos mais procurados como Fisherman’s Wharf, a fábrica de chocolates e sorvetes Ghirardelli e os Piers 35 e 33, de onde sai o barco para a ilha de Alcatraz. Corridas não muito caras de táxi são a alternativa para visitar Haight-Ashbury, o bairro hippie, o Castro, o bairro gay, Japantown e Mission, o bairro boêmio de São Francisco.

Com certeza o Mandarin Oriental de São Francisco é uma das melhores opções de hospedagem na cidade e o Bitsmag recomenda muitíssimo, esperando voltar em breve.

Mandarin Oriental São Francisco
222 Sansome Street, São Francisco, CA 94104
Tel: (415)276-9888

Deixe um comentário:

comments

Powered by Facebook Comments