Diário de bordo de Tati Quebra Barraco na Europa

Bitsmag

Novembro/2004

686_01p

Ela fala obscenidades, toma Amarula, mata a cobra e mostra o pau, literalmente… E é por isso mesmo que a senhora Tati Quebra Barraco foi mostrar na Europa de que se trata a nova mulher brasileira. Com patrocínio do Ministério da Cultura brasileiro e a partir de um convite feito pelo festival ultra feminista Ladyfest, Tati Quebra Barraco está na Europa em turnê internacional, sua primeira, antes mesmo de uma grande turnê nacional

Acompanhada do irmão e do promoter e empresário da noite carioca Cabbet Araújo, Tati está se apresentando desde o dia 27 de outubro em gigs na Alemanha, na Suiça e na Holanda.

O Ladyfest é um evento comunitário, sem fins lucrativos, criado por e para mulheres para que elas mostrem, celebrem e incentivem traballhos e talentos femininos políticos, artísticos e organizacionais. São shows de bandas, leituras, exibições de artes visuais e muito mais, além de workshops, palestras e festas. O evento feminista aconteceu pela primeira vez nos Estados Unidos em 2000 e criou filhotes por várias cidades da América e também na Europa e Oceania.

O festival Ladyfest desta vez foi em Stuttgart, na Alemanha e o convite partiu deles próprios que queriam uma representante do funk brasileiro. O show em Stuttgart foi no Hi Club, um clube com capacidade para 500 pessoas. Antes disso Tati se apresentou em Berlim no Palast der Republik, na região da antiga Berlim Oriental. Na época do muro o lugar era o de maior efervescência cultural com exposições, festas, mostras de cinema, etc. Hoje é considerado o melhor pico de festas da Alemanha, opinião endossada pelo jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung.

Em Zurique Tati se apresentou no clube Bogen 13. Nessa cidade ela, seu irmão Márcio e Cabbet se hospedaram num genuino squat, aqueles prédios abandonados e invadidos que acabam sendo reformados pelos invasores, coisa bem comum na Europa de hoje. O squat fica numa grande casa com mais de 30 cômodos com gente de todo o mundo: artistas, DJs, designers, etc.

Cabbet conta que Tati se sente em casa e já arrisca algumas palavras em inglês e alemão. No ultimo sábado a trupe mostrou o funk carioca em Zurique em show no porão desse squat. O frio do outono europeu, com temperatura entre 7 e 12 graus centígrados, não tem intimidado a galera carioca que segue seu caminho mostrando o pancadão pra gringo ver e rebolar…

Bitsmag