Gossip Girl fora da web

Bitsmag

blakelively.jpg 

Gossip Girl: produtores do seriado teen resolvem retirar o programa da internet

blakelively.jpg

Nos últimos meses os roteiristas norte-americanos imobilizaram com uma greve a indústria do entretenimento nos Estados Unidos, para poder renegociar e criar novos padrões para os contratos de trabalho áudio-visual. A questão central dessa renegociação foi a distribuição de programas de TV e filmes para internet e celulares. Não é que eles estavam completamente certos?

Antes que os atores do sindicato norte americano (SAG – Screen Actors Guild) comecem uma nova greve, a princípio marcada para junho de 2008, um ótimo exemplo de que a distribuição digital de áudio-visual veio para revolucionar é o caso do seriado Gossip Girl.

A série, que é exibida no Brasil pelo canal Warner, tem os episódios mais recentes disponibilizados na internet no site oficial da CWTV, nos Estados Unidos e no site da Warner Channel, no Brasil. Enquanto a audiência de Gossip Girl na TV tem resultado pífio, na internet a série bomba, de tal forma que o canal resolveu tirá-la da internet de vez. Na web agora (legalmente) só se o download for comprado oficialmente no iTunes (somente para quem tem cartão de crédito emitido nos EUA) onde Gossip Girl é um dos campeões de downloads, ao lado de The Office e Lost.

Gossip Girl
é o primeiro caso de uma série de TV que teve sucesso principalmente na internet. Esse resultado tem a ver com a premissa do seriado, a faixa etária do público alvo, e a tecnologia disponível. Os fãs não só podem (bem, podiam) ver o seriado na internet, como podem trocar fofocas em seus blogs e em sites de fãs, o que tem ajudado a campanha viral de Gossip Girl. Até mesmo no Second Life há um ambiente específico do seriado.

No entanto a direção do CWTV, produtores e distribuidores do programa, não sabendo exatamente como faturar com o sucesso de Gossip Girl, resolveram dar um passo atrás.

Será que os adolescentes, que todo mundo sabe que detestam que lhe digam o que e como fazer, vão aceitar de bom grado esta atitude? A resposta é óbvia: claro que não. Ao invés de ver o show na TV eles irão procurar os downloads e streamings ilegais.

Enquanto isso a estrela do seriado já lucra com o sucesso viral de Gossip Girl. Blake Lively foi esta semana considerada uma das dez atrizes mais sexy, pelos leitores da revista online FHM.

Bitsmag