William Eggleston, a Cor Americana

Bitsmag
William Eggleston, a Cor Americana
Tricycle – William Eggleston

IMS exibe retrospectiva do precursor da moderna fotografia colorida

O coração da América é um ícone de imagem do século XX e um dos maiores precursores de estéticas como a “americana style” e a “street photography” é o fotógrafo William Eggleston, cujo trabalho foi um dos pilares da moderna fotografia colorida. O artista esteve no Rio para a montagem e estreia da retrospectiva William Eggleston, A Cor Americana, organizada pelo Instituto Moreira Salles.

O público carioca tem até 28 de junho para conferir cerca de 170 fotografias emprestadas de coleções de grande prestígio como o Museu de Arte Moderna de N.York, o Museum of Fine Arts de Houston, as galerias Cheim & Reid e Victoria Muro, além do acervo pessoal do artista.

William Eggleston é referência em fotografia colorida. Em 1976 foi catapultado ao sucesso quando o curador John Szarkowski, diretor do departamento de fotografia do MoMA de N.York, organizou uma exposição de suas fotos coloridas no museu. Foi um marco já que na época a fotografia de arte era dominada pelo preto e branco. Desde então William Eggleston foi criando uma legião de seguidores ilustres como Wim Wenders, Nam Goldin e David Byrne que convidou William Eggleston para fazer as fotos de bastidores das filmagens de True Stories, ambientado no interior dos Estados Unidos. Byrne escreve um dos textos do catálogo da exposição, editado pelo IMS.

William Eggleston criou sua estética através do cotidiano: um enlameado caminhão numa fazenda, o interior de sua geladeira, pessoas comuns nas ruas e em shopping-centers. Engrandecendo o dia a dia norte-americano do meio oeste, o nativo do sul dos Estados Unidos, criado numa plantação de algodão no delta do Mississipi, Eggleston ajudou a mitificar a paisagem americana. Abandonou uma educação tradicional e se instruiu através de livros de grandes fotógrafos como Walter Evans, Henri Cartier-Bresson e Robert Frank. Iniciou a carreira com fotos preto e branco mas logo abandonou a técnica e passou a experimentar com a cor numa época em que a fotografia a cores estava restrita à publicidade. Após a mostra de 1976, Color Photographs do MoMA, se estabeleceu como um dos primeiros fotógrafos não comerciais a trabalhar com cores e suas fotos inspiraram e ainda inspiram fotógrafos e cineastas mundo afora.

William Eggleston, A Cor Americana é uma das maiores retrospectivas do artista e reúne fotos do começo da carreira nos anos 50 até os anos de ouro, as décadas de 60 e 70. Estão na mostra algumas das fotos da lendária exposição do MoMA em 1976. No setor Los Alamos as fotos foram realizadas entre 65 e 74 em viagens de carro pelo sul dos Estados Unidos, do delta do Mississipi à California. Essas fotos foram impressas através do método de dye-transfer que dá maior precisão e saturação de cores. Técnica praticamente extinta o dye-transfer é uma das marcas registradas do trabalho de Eggleston.

Obras menos conhecidas também estão na retrospectiva do IMS como o conjunto de retratos realizados em 1974 com câmera de grande formato, conhecida como 5X7. Fotos em preto e branco também estão na mostra além de filmes e documentários.

William Eggleston, A Cor Americana tem curadoria de Thyago Nogueira, editor da revista ZUM e coordenador de fotografia contemporânea do IMS. O projeto expográfico é de Martin Corullon do escritório Metro Associados e a identidade visual é da artista gráfica Luciana Facchini.

O catálogo da mostra tem textos inéditos do músico David Byrne, do escritor Geoff Dyer, do crítico de arte Richard Woodward e do curador Thyago Nogueira, além da primeira tradução para o português do texto seminal de John Szarkowski, publicado no catálogo William Eggleston´s Guide (1976).

William Eggleston, A Cor Americana
Instituto Moreira Salles – Rio de Janeiro
Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea
Tel.: (21) 3284-7400/ (21) 3206-2500

De 14 de março a 28 de junho
De terça a domingo, das 11h às 20h
Entrada franca – Classificação livre
Visitas monitoradas para escolas: agendar pelo telefone (21) 3284-7400.

Conversas na galeria
Em duas palestras dadas entre as obras da exposição, pensadores da fotografia falarão da obra de William Eggleston:
10 de abril – sexta-feira – 17h – Nelson Brissac Peixoto (PUC-SP)
13 de maio – quarta-feira – 17h – Antonio Fatorelli (ECO-UFRJ)

Confira algumas imagens da mostra (clique nas imagens para ampliar):