Nomi Song: Documentário recupera a figura operística e bizarra de Klaus Nomi

Bitsmag

Em tempo de revisitação da década de oitenta, momento que parece não se esgotar, agora começam a garimpar algumas coisas do underground da época. Em tempo de revisitação da década de oitenta, momento que parece não se esgotar, agora começam a garimpar algumas coisas do underground da época. Uma figura que fez história foi o alemão (berlinense) Klaus Nomi. Nomi foi uma coisa David Bowie, mas muito além, como uma autêntica criatura alienígena que caiu de pára quedas (oou sem) na cena underground new wave. Com voz estudada, contra-tenor, Klaus levou a opera para o mundo pop, e vice versa. Acaba de sair em DVD o documentário Nomi Song, de Andrew Horn (http://www.thenomisong.com/), com várias performances do artista e entrevistas mostrando sua inspiração eclética englobando a cantora lírica Maria Callas e o ícone pop Elvis Presley. Klaus Nomi teve carreira curta e foi uma das primeiras figures públicas a morrer de AIDS. Imperdível… Para ser visto em sequência ao filme Liquid Sky, cult absoluto da década de 80 realizado por um grupo de estudantes de cinema russo dissidents (porque naquela época russo for a da Rússia só se fosse dissidente)E sobre este falo outra hora, só pra deixar com água na boca… Mas pode-se dizer que os dois DVDs falam dos mesmos elementos – o underground new wave novairoquino, estética andrógina e ao mesmo tempo furutista e sons muito, muito estranhos…

Bitsmag