FLIP 2013

Bitsmag

paraty-2013

Feira literária de Paraty difunde cultura para público recorde em sua 11a edição

Paraty mais uma vez sedia a FLIP, Feira Literária Internacional que pela 11a vez aglutina na histórica cidade escritores, jornalistas e editores brasileiros e estrangeiros. A peculiar Paraty, com suas ruas cobertas de pedras antigas, sua tradição de produzir boa cachaça e os bons restaurantes, opera com lotação máxima durante o evento o que deixa no ar a questão: seria o brasileiro um povo tão ávido por cultura ou na verdade é um país carente de eventos de qualquer natureza?

Em 2013 o escritor homenageado é Graciliano Ramos. Estão agendadas palestras e debates sobre o escritor, além da exibição do filme Vidas Secas, de Nelson Pereira do Santos que nesta sexta debate na Tenda dos Autores com a cantora Miúcha sobre sua vivência como cineasta. Seus filmes Vidas Secas e Memórias do Cárcere, além de São Bernardo, de Leon Hirzman, todos baseados em obras de Graciliano Ramops, acabam de ser lançados em uma caixa de DVDs pelo Instituto Moreira Sales.

A FLIP este ano está mais uma vez desfalcada de grandes estrelas que estavam programadas e, de forma bem desrespeitosa, cancelaram sua participação de última hora, um deles pela segunda vez, o francês Michel Houllebecq. O escritor norueguês Karl Ove Knausgard participou a organização da FLIP 2013 sobre sua desistência na semana da feira.

No entanto a ausência dessas estrelas não influi em nada no andamento da FLIP, principalmente porque há alguns anos a feira tem investido na programação expandida, como a FLIP Mais da Casa da Cultura e a agenda de encontros e shows das casas da Folha e do Instituto Moreira Sales. Alguns dos convidados das mesas na Tenda dos Autores também estão presentes em eventos na programação paralela. Lila Azam Zanganeh estará conversando com o público na Casa do Instituto Moreira Sales na sexta, às 17 horas. Os bate-papos do IMS serão gravados e disponibilizados no site da Rádio Batuta.

No sábado a Casa do IMS recebe Daniel Galera, às 16 horas e Nelson Pereira dos Santos, às 18 horas. Na Casa da Cultura esta sexta a escritora americana Lydia Davis conversa com Samuel Titan Jr. sobre tradução de Flaubert. Mais tarde, às 20 horas, o roqueiro Lobão conversa com o jornalista André Barcinski.

Filmes também estão na programação da FLIP. Na sexta, às 21h30min a Casa da Cultura exibe Vinicius 100: palavra e música e no sábado, no mesmo horário, será exibido o documentário Ouvir o Rio: uma escultura sonora, sobre instalação de Cildo Meireles.