Cai finalmente a máscara de Romero Britto?

Bitsmag
Detalhe da ilustração de Carl & Craig para a Apple
Detalhe da ilustração de Craig & Karl para a Apple

Artista processa Apple por uso de trabalhos parecidos com os seus que por sua vez são iguais à obra do artista abstrato uruguaio Carmelo Arden Quin

Romero Britto é o maior exemplo do brasileiro que tem sucesso estrondoso e também uma taxa de rejeição a níveis estratosféricos, como o escritor Paulo Coelho. No caso do escritor a maior justificativa para tamanha rejeição é o papel do esoterismo em sua obra, assunto que não é visto com bons olhos pelo meio intelectual.

Já no caso de Romero Britto a justificativa para a rejeição ao seu trabalho como artista plástico é a quantidade exorbitante de múltiplos com desenhos que são sua marca registrada, produtos de uso cotidiano que são “decorados” com sua estampa, de objetos de papelaria, passando por latas de panetone a embalagens de produtos de limpeza. O artista tem contratos de licenciamento de seus desenhos com empresas como a Coca-Cola, a Disney e a Mattel.

Britto é um dos nomes mais conhecidos das artes plásticas brasileiras no exterior possuindo obras suas em diversos espaços nos Estados Unidos, como a escultura que está no terminal da American Airlines no Aeroporto J.F.Kennedy, em N.York.

O artista brasileiro está na imprensa nas últimas semanas por conta de um processo que está movendo contra a gigante Apple. A empresa lançou no final de 2014 uma campanha para promover a criatividade através de programas e aplicativos, chamada “Crie Algo Novo”. Em todas as lojas Apple, incluindo a brasileira, localizada no shopping carioca Village Mall, as paredes foram cobertas com obras de arte como fotos, desenhos, ilustrações e pinturas, todas criados com a ajuda de aplicativos ou programas que rodam nos dispositivos Apple. Uma das ilustrações, da dupla Craig & Karl, é o estopim da briga. Realmente a ilustração que está nas lojas Apple e também no site da empresa, remete imediatamente ao trabalho de Romero Britto.

Craig & Karl são dois ilustradores que trabalham em dupla, um vive em Londres e o outro em N.York. Além da Apple os designers fizeram trabalhos, todos muito parecidos com os de Romero Britto, para grandes empresas como Louis Vuitton, Google, Nike, Vogue, New York Times, Apple e a empresa de cosméticos americana Kiehl’s que lançou, também no final de 2014, uma edição de produtos com embalagem criada por eles. Quem copiou quem?

Na verdade o estilo abstrato, hiper colorido e pop visto tanto no trabalho de Romero Britto quanto nas ilustrações da dupla Craig & Karl são extremamente parecidos com pinturas dos artistas uruguaios Rhod Rothfuss e Carmelo Arden Quin, mentores do movimento abstrato MADI, conhecido no mundo todo e que teve seu apogeu nos anos 40 e 50. A obra Los Indios de Carmelo Arden Quin pode ser apreciada no museu argentino MALBA (Museu de Arte Latinoamericano de Buenos Aires), onde também estão expostas obras primas como o Abaporu de Tarsila do Amaral, o Autorretrato com Macaco e Papagaio de Frida Kahlo e o Retrato de Ramón Gómez de la Serna, de Diego Rivera, além de outros grandes expoentes da pintura latino americana.

Cai finalmente a máscara de Romero Britto? Quem copiou quem?

 

 

Bitsmag