Tutoriais de campanha pró-aborto no Chile


bitsmag-chile-pro-aborto-2

ONG promove debate com imagens chocantes

O Chile é um dos sete países do mundo onde o aborto é proibido em qualquer circunstância, uma das heranças da pesadíssima era da ditadura. Em sua campanha presidencial a atual presidente Michelle Bachelet prometeu fazer de tudo para conseguir aprovar uma lei que legaliza o aborto terapêutico, ou seja, em casos de risco de morte da mãe, más-formações incompatíveis com a vida fora do útero ou estupro. De fato a presidente está trabalhando nesse sentido e em janeiro enviou ao Congresso um projeto de lei que está para ser aprovado, mas ainda não foi analisado. Na verdade é uma tentativa de reativar leis que existiam antes de 1989 quando o general Augusto Pinochet resolveu proibir toda e qualquer forma de aborto.

Como parte de uma campanha para promover direitos femininos uma organização chilena acaba de lançar uma série de vídeos que mostram mulheres abortando “acidentalmente”. Como aterradores “tutoriais” os vídeos, que parecem amadores mas foram produzidos por uma agência de publicidade chilena, mostram cenas aterradoras de acidentes forjados.
Em um dos vídeos uma jovem se joga da escada depois de ter certeza de que ali não há nenhuma câmera de segurança. Em outro uma moça atravessa a rua na frente de um carro.

A presidente da Miles Chile falou ao canal CNN sobre os vídeos: “São cenas violentas criadas deliberadamente para forçar o debate”. A provocativa campanha, no entanto, realça uma realidade: abortos acidentais são o único método “legal” de interromper uma gravidez no país.

Veja abaixo três dos “tutoriais” da campanha pró-aborto no Chile:

Deixe um comentário:

comments

Powered by Facebook Comments