E o Motomix do Tim Festival Como fica

Bitsmag

Com a mudança do Tim Festival carioca dos jardins do MAM para a Marina da Glória algumas mudanças foram feitas na estrutura do evento Com a mudança do Tim Festival carioca dos jardins do MAM para a Marina da Glória algumas mudanças foram feitas na estrutura do evento. As tendas vão ser as mesmas abrigando os palcos Lab, Tim Stage e Club. Hermano Vianna, que conversou com o Bits e contou que basicamente a estrutura é a mesma, nos disse que no caso do Motomix houve uma mudança bem grande. A pista de dança do Tim Festival, que antes era feita na tenda do palco Tim Stage quando acabavam os shows, agora funde-se com o Tim Village, a área comum entre as tendas. Com isso acontece portanto a fusão de Motomix e Tim Village e quem quiser passear mais cedo no Tim Festival acaba podendo conferir os grandes nomes internacionais e nacionais que estão escalados. O ingresso é convidativo: R$ 20, o mesmo que uma entrada para qualquer clube noturno da cidade e pode chegar a hora que quiser e sair quando as faxineiras estiverem varrendo o que, segundo Hermano, vai ser bem tarde…

O nome agora com essa fusão fica sendo Espaço Motomix e no lineup cada dia uma tendência vai chacoalhar os mais animados, até a madrugada. Na sexta o clima é de ecletismo e diversidade com o carioca Maurício Valladares, conhecido por seu som que mistura black music, pop e rock. Na seqüência vem DJ Shantel, alemão que enveredou para algo chamado rave cigana com sons dos Balcãs. Promete ser interessante e diferente. No case Shantel deve trazer lançamentos de Goran Bregovic e Fanfare Ciorcalia, expoentes da eletrônica dessa região da Europa. Este ano Shantel foi o vencedor do prêmio BBC Awards for Club Global.

booka_shade.jpgNo sábado a dupla de DJs paulistana Pet Duo, que é dos nomes mais importantes do techno brasileiro e hoje estão radicados na Europa, abre para a dupla Booka Shade, dos DJs e produtores Walter Merziger e Arno Kammermeier. Os alemães Walter e Arno produzem e tocam juntos desde o início dos anos 90 e passaram por várias vertentes da electronica. No final dos anos 90 a dupla, cansada da cena techno-trance, iniciou seu próprio selo, o Get Physical que lançou produções e remixes de M.A.N.D.Y., DJ T., Sunsetpeople and Chelonis R. Jones. Em 2004 a dupla retomou a carreira solo e em 2005 lançaram o álbum Memento e os hits Mandarine Girl e Body Language, este uma parceria com M.A.N.D.Y. que ganhou o prêmio Ibiza Track of the season 2005. Remixes da dupla incluem o clássico electro pop Oh Yeah (aquele de Ferry Bueller’s Day Off – Curtindo a Vida Adoidado). O selo Get Physical também foi premiado em 2005 como o selo do ano pela DJ Magazine.

Jason ForrestNo domingo o paulistano Camilo Rocha vai mandar muito electro-house e breakbeat abrindo para o som hardcore de Jason Forrest que também se apresenta com o nome Donna Summer. Radicado em Berlim, como quase todos os grandes nomes da electronica atual, Forrest é um punk das pistas e inclusive pratica o Mosh. Portanto cuidado…
No novo espaço na Marina da Glória o Espaço Motomix – Tim Village vai ficar logo na entrada e com um espaço maior de 2,4 mil metros quadrados distribuidos em uma área de conveniência, um palco com capacidade para 2200 pessoas, bares e outras atrações. Na cenografia o coletivo de VJs Moleculagem e os grafites do povo do Flesh Beck Crew. Comodinhas e bebidinhas ficam a cargo do Caroline Café e do 00. E a Motorola montou uma atrção própria, Be a DJ, com pistinha e trilha sonora personalizada, que vai ser selecionada entre músicas que estarão armazenadas nos celulares da empresa.

Bitsmag