digitaria, caxa baxa, easy tiger(entrevista)

Bitsmag

Digitaria, Caxabaxa e Easy Tiger: Três bandas diferentes com algo em comum

 Matéria de Bezzi – publicada em 16/05/2006

 Essas três bandas sonoramente não têm nada em comum. O que as une é seu espírito batalhador e a vontade de fazer shows. O Digitaria se prepara para fazer uma turnê fora do Brasil, já o Caxabaxa, banda formada por veteranos da cena indie paulistana, estão em processo de criação do seu primeiro trabalho e já tem alguns shows agendados. O Easy tTiger é uma banda novata que está ensaiando seus primeiros passos para se arriscar na cena alternativa. Conversei com as três bandas para saber seus diferentes pontos de vista.

DIGITARIA

O grupo mineiro de electro-rock se prepara para ganhar o mundo com turnê na Europa e contrato com a gravadora gigolo records.

Bitsmag: Como rolou o contrato com a Gigolo Records?

Digitaria: O Fabiano ficou conhecendo o DJ Hell numa festa fechada em Torino enquanto passava suas férias. Por coincidência tinhamos acabado de fazer um CD demo com cinco músicas. Eis que aconteceu aquela mágica. No lugar certo, na hora certa e com a pessoa certa. Ele ficou impressionado primeiramente com a arte da capa, feita pelo Eduardo Recife e na seqüência nossa música despertou o seu interesse. Hell não imaginava que no Brasil existissem produtores fazendo músicas tão contemporâneas (apesar de vir ao Brasil desde 1999). Um mix de electro, rock, EBM, minimal. Depois de quinze dias ele entrou em contato via e-mail, dizendo que estaria no Brasil no final do ano de 2004 e deveriamos nos encontrar. Deste encontro em diante estreitamos nossos laços e nos tornamos acima de tudo amigos.

Bitsmag: O electro morreu?

Digitaria: Hahaha… O rock morreu? A arte morreu? Como tudo na vida existe uma transição e esta transição está acontecendo agora. Com o ressurgimento do minimal, que já tinha aparecido em 1994, o electro em geral esta passando por uma mutação, como o rock já passou, o reggae, enfim. Por enquanto na nossa frente ainda existe um “blur”. Estamos na ante-sala para uma nova área musical. Eu sinto os produtores tateando uma brecha, uma fresta. Na verdade uma nova porta.

Bitsmag: Como surgiu a idéia de formar o grupo? De onde veio o nome?

Digitaria: Eu e o Daniel Albinati tivemos uma banda eletrônica em 1997/8 que se chamava Labia Minora, bastante influenciada por New Order, Skinny Puppy, Ministry e Moby. Depois ele montou o Andar Estúdio com Fabiano Fonseca que é o embrião do Digitaria. Mas tarde eu retomei minha atividade de músico junto com os dois e por acaso de um bom destino apareceu no estúdio a Daniela trazendo novos ares às composições e idéias.

Bitsmag: Vocês vão fazer uma turnê bem movimentada, além do Sonàr, em quais fetivais o Digitaria vai tocar?

Digitaria: As datas ainda estão sendo fechadas, não sei dizer precisamente os lugares ainda. Tudo esta sendo agenciado pelo escritório da Gigolo, que cuida do booking. Só posso te dizer que estamos indo no começo de junho e só voltamos na 1º semana de agosto.

Bitsmag: Quais são suas expectativas para os shows fora do Brasil?

Digitaria: As expectativas são as melhores possíveis, veja bem. Estamos indo para a Alemanha tocar em plena Copa do Mundo. Ainda não caiu a ficha. Iremos conhecer muita gente do mundo inteiro e do mundo da música eletrônica por lá e, claro, faremos bastantes contatos e amigos. Já mandei avisar que vou jogar no time de futebol da Gigolo. O mundo estará com os olhos na Alemanha e estaremos lá de uma certa forma representando o Brasil com a nossa arte e música. Uma novidade é que fomos selecionados pelo Ministério da Cultura no projeto Copa da Cultura, como Embaixadores Culturais, uma iniciativa dos governos brasileiro e alemão.

Bitsmag: Quais artistas influenciaram o grupo?

Digitaria: São inúmeros. A música não pára e todo produtor tem que constantemente estar se renovando, buscando e entendendo para onde está indo a música ou o gênero que lhe dar mais prazer de trabalhar. Martin Gore, Radiohead, Tiefschwarz, Rekorder, Brian Eno, Jacques lu Cont, P.Schaeffer, Lou Reed, David Bowie, Manic Street Preachers.

Formação: Daniela Caldellas, Fabiano Fonseca, Nest & Danihell Albinati

Cidade:Belo Horizonte

Discografia: Digitaria (2006) Gigolo Records

Link: http://www.myspace.com/digitariamusic
www.digitariamusic.com

CAXABAXA

A banda é projeto paralelo do baterista do Cansei de Ser Sexy e já tem material gravado e shows marcados.

Bitsmag: O nome Caxabaxa é alguma alusão a gangue de meninos de rua do filme Cidade de Deus? Como você classificaria a sonoridade do Caxabaxa?

Caxabaxa: Não. O nome é uma alusão ao termo "caixa". Nós falamos muito isso, tal coisa é caxa, um caxotão, fulano é caxa. Daí quando fomos montar a banda queríamos colocar alguma coisa que tivesse bastante a ver conosco. Daí meu teclado estava com o caps lock travado e saía tudo em caixa alta, daí eu sugeri pro Carlos, vamos por caxa alta. Daí ele falou nem a pau, CaxaBaxa. Daí ficou. Muito tempo depois descobrimos que tinha essa história dos CaixaBaxa no Cidade de Deus, mas eu nunca assisti esse filme.

Bitsmag: De onde surgiu a idéia de formar o grupo?

Caxabaxa: Eu conheço o Carlos do tempo do onça, quando a gente era tudo amigo e ia ao Aeroanta, no Der Tempel. Daí veio aquele papo, vamos montar uma banda? Daí um dia ele colou lá em casa e a gente fez a música Torre de Quinta (Torre é um bar underground de São Paulo – hoje renomado como Torre Dr.Zero), por acaso era uma quinta feira e a gente ia na Torre.

Bitsmag: Você tem planos de fazer shows alternando com o Cansei de Ser Sexy?

Caxabaxa: Sim, tenho, mas está muito difícil pra mim, eu tenho quatro shows por semana com o CSSS, no fim de semana eu acabo indo tocar fora e o Carlos fica super magoado comigo. Ainda mais porque eu trabalho daí acaba que ter tempo realmente é uma coisa muito rara pra mim. Mas estamos planejando fazer show sim, inclusive tem um já marcado.

Bitsmag: Em quantas bandas você já tocou? Quais foram as melhores na sua opinião?

Caxabaxa: Eu? Vish sei lá. Eu ainda tenho o Ultrasom, o Butcher´s Orchestra, as Hugh Grants, o Caxa, o CSSS. Que eu toquei e acabou: I Love Miami, Tomate, Wedding Swingers. Eu gosto de todas as bandas, são todas muito diferentes entre si e dependendo do meu humor, prefiro uma, depois outra.

Bitsmag: Você pretende lançar algum álbum do Caxabaxa?

Caxabaxa: Sim, claro. Tudo que está gravado vai sair no disco, com algumas regravações de vocais, algumas substituições de participações que não vem mais ao caso.

Bitsmag: Qual é a principal inspiração das letras do caxabaxa?

Caxabaxa: 80% das letras vem da mente de Carlos Dias. Eu dou muito pouco pitaco nas letras. E o Bruno Galan coopera pra caralho também. Aliás, viva o Brunão!

Formação: Adriano Cintra e Carlos Diaz. O Bruno é o quinto Caxa. O André Juliani é nosso baterista de honra. E talvez a Carol (Cansei de Ser Sexy) nos empreste seus dois belos braços pra alguns shows.

Cidade:São Paulo

Links: www.tramavirtual.com.br/caxabaxa
www.myspace.com/caxabaxa

EASY TIGER

A banda paulista se prepara para sair da garagem e batalhar no circuito de casas alternativas.

Bitsmag: Porque o nome Easy Tiger?Porquê a decisão de cantar em inglês?
Easy Tiger: É uma expressão em inlgês que eu vi num flyer em Londres e por coincidência dias depois ouvi um cara falando para o outro num trem que brecou repentinamente e o primeiro caiu sobre o outro que falou: “easy tyger”. Porque não sabemos esperanto e ele nem se consolidou realmente. Mas procuramos atingir o máximo de pessoas possíveis.Creio que a língua inglesa é a mais procurada na escola, não? na verdade ainda nem cantamos direito.

Bitsmag: Quando rolou o primeiro ensaio?
Easy Tiger: Rolou no ano passado, em junho.

Bitsmag: Você acha que a cena independente de rock consegue sobreviver no Brasil?
Easy Tiger: Acho que consegue se divertir, só que não enche a barriga de ninguém, mas acho que ainda é isso que temos por algum tempo.

Bitsmag: Seus trabalhos ficaram conhecidos pelo público alternativo através de bottons, camisetas e stickers. Rock e arte combinam?
Easy Tiger: Claro! Tudo combina.

Bitsmag: Quais são suas expectativas para as primeiras apresentações do grupo?
Easy Tiger: Muita cerveja, alguns reais, nenhum vexame musical (outros podem ser) e sintonia.

Bitsmag: Vocês pretendem gravar algum dia e assinar com algum selo?

Easy Tiger: Uma coisa de cada vez.

Formação:Três tigres de bengala ( Luluca, heleninha & convidados)

Cidade: São Paulo

Links: www.fotolog.net/luluca66
http://www.myspace.com/easytyger

Bitsmag