Liquidated Logos e Visual Kidnapping

Bitsmag

visual-kidnapping

Conheça o trabalho do artista francês Zevs que “sequestra” outdoors e “liquidifica” logotipos de grandes corporações

visual-kidnapping.jpg
(Visual Kidnapping de Zevs – artista cortou imagem de outdoor e pediu resgate)

Conheça o trabalho do artista francês Zevs que “sequestra” outdoors e liquidifica logotipos de grandes corporações

Artista subversivo, grafiteiro, performático, vândalo ou marqueteiro? Hoje a linha que divide estas atividades está cada vez mais tênue. Zevs é um artista francês que transita por esses terrenos e tem conseguido bastante notoriedade. No campo dos “crimes de arte” Zevs é profundo conhecedor: em junho deste ano ele foi preso em Hong Kong por colar um adesivo com logo da Chanel na fachada da loja da Giorgio Armani. O adesivo tinha tinta que escorria e fez um belo estrago (ou horrível, dependendo do ponto de vista). A ação faz parte da série de intervenções “Liquidated Logos” de Zevs, que aparece em entrevistas com um pano no rosto. Christophe Schwarz (nome real de Zevs) não conseguiu manter sua identidade incógnita, como Banksy, que faz o mesmo tipo de trabalho. Não conseguiu ou não quis? Na mesma época o artista estava estreando sua primeira mostra na Ásia, na galeria Art Statements.

A Giorgio Armani entrou com processo pedindo 6.7 milhões de dólares de Hong Kong pelo estrago. A empresa alega que não conseguiu limpar o logo da Chanel e que terá de trocar toda a fachada. Se Zevs vai ter que arcar com esse custo por sua intervenção ainda não se sabe, mas com certeza ele capitalizou com a exposição do caso que rendeu muitas matérias na imprensa.

Um dos pioneiros da street art francesa Zevs começou como grafiteiro em Paris, nos anos 90. O nome Zevs é inspirado numa rota do metrô parisiense na qual ele foi quase morto uma vez, por pouco não sendo atropelado pelo trem. Seus contemporâneos da street art francesa são André e Invader, que “decorou” a Europa toda com adesivos e grafittis do video game Space Invaders.

Entre suas intervençõe estão as de “Visual Kidnapping”, quando ele sequestrou grandes oudoors, cortando rostos dos modelos e colocando os dizeres: “Visual Kidnapping – Pay Now”. Em seu site oficial, onde de cara ele faz um “liquidated logo” com a Google, existe um vídeo que explica todo o processo que rodeou sua primeira intervenção Visual Kidnapping, em Berlim. Foram cerca de 2 anos de “negociações” do sequestro. Veja em http://www.gzzglz.com/video-visual-kidnapping.html

Apesar de estar no centro da discussão francesa no que se refere ao conflito Vandalismo x Arte, Zevs teve sua primeira exposição individual no museu Ny Carlsberg Glyptotek de Copenhagen, na Dinamarca e seu trabalho já foi mostrado ao lado de obras de arte de Manet e Rodin.

Confira abaixo vídeos com Zevs – suas intervenções e entrevista a um jornal de Hong Kong:

{youtube}Z8BG8v4sZnk{/youtube}

{youtube}4imoF13uSLw{/youtube}

{youtube}0GBpEyKRJI0{/youtube}

{youtube}7mepBfb0At0{/youtube}

{youtube}l9KWIJRu-iU{/youtube}

{youtube}0m5abvWssI8{/youtube}

 

Bitsmag