Superdemo Digital mostra novos rumos da música atual

Bitsmag

Superdemo Digital mostra novos rumos da música atual

(Novembro /2004) 

O festival Super Demo Digital, que vai de 30 de novembro a 6 de dezembro no Rio de Janeiro e é produzido pela promoter Elza Cohen, vai ter seminários, palestras e workshops, além de apresentação de vídeos no CCBB carioca, sempre com a temática dos novos rumos da música atual. Paralelamente ao CCBB o festival acontece também no Teatro Rival, no dia 1º de dezembro e no Teatro Odisséia, dia 3 de dezembro com shows de bandas e sets de DJs, além de projeções de imagens.

MP3, downloads pagos e a revolução digital na música são tema do primeiro debate

Mas é mesmo no CCBB que vai se discutir as novas diretrizes da indústria musical. O primeiro debate, Construção e desconstrução na nova música brasileira, acontece na próxima terça, 30 de novembro, às 18h30min. O painel tem como objetivo esmiuçar as conseqüências da revolução digital na indústria da música. Na roda de conversas estarão profissionais que já estão fazendo uso das novas mídias. Carlos Eduardo Miranda é diretor do portal Trama Virtual, acervo de arquivos de música grátis e legalizados da Internet brasileira. Felippe Llerena vai fazer o contraponto, falando sobre sua experiência como produtor independente de discos da gravadora Nikita e diretor artístico do iMúsica, portal brasileiro de downloads pagos e legalizados. Bruno Batista, diretor da gravadora multinacional Sony Music, vai estar representando a indústria musical no mainstream.

Para mostrar uma luz no fim do túnel e esclarecer as novas propostas do Ministério da Cultura do Governo Lula, o advogado de direitos autorais Caio Mariano estará explicando o padrão de licenças Creative Commons, que deve ser adotado no Brasil. Gabriela Dias, jornalista e editora especializada em auditoria em tempo real vai participar da discussão, mediada pela jornalista Beth Ferreira, editora do site Bitsmag, que acaba de lançar sua primeira coletânea de música eletrônica brasileira em CD e simultaneamente na Internet, no portal de downloads pagos iMúsica.

Produção independente de música: o que mudou?

Na quarta, 1° de dezembro, o DJ e radialista José Roberto Mahr, sinônimo de novas tendências musicais a duas décadas, vai mediar o debate A música brasileira ultrapassando fronteira. Produtores musicais e jornalistas especializados em novas tendências musicais estarão discutindo as mudanças na produção independente de música, mídia tática e a internet no papel de internacionalizar a música. O produtor musical Daniel Di Salvo, ex-Sony Music e dono do selo independente Segundo Mundo é um dos palestrantes ao lado de Rodrigo Lariú, jornalista e dono do selo independente Midsummer Madness. Alexandre Matias é reporter freelance da Folha de S.Paulo e diretor de um novo portal da Trama voltado para o público estudantil. Ricardo Rosa é editor do website Rizoma.net e vai mostrar seu ponto de vista sobre mídia tática e digitofagia.

A interação entre imagem e música e as atividades colaborativas no terceiro debate

O ultimo debate, Em busca de novas perspectivas, vai ser pra discutir vários assuntos e vertentes da produção atual áudio-visual como o diálogo entre música eletrônica e outros gêneros como hip hop, rock e dub, o aspecto coletivo da arte colaborativa e a interação entre imagem e som em apresentações musicais. Para tal a diretora de TV Erika Brandão do programa Amp – MTV vai mediar o painel com músicos e diretores de imagens, entre eles o rapper Marcelo Yuka, o designer Muti Randolph, os integrantes do coletivo de som e imagem Apavoramento, o diretor de TV Jodele Larcher e Janaína Garcia, do Coletivo Projeto Subsolo.

Bitsmag