Feira de arte paulistana é internacional

Bitsmag

sp-arte.jpg

SP Arte traz ao país em maio grandes curadores e colecionadores de arte estrangeiros

sp-arte.jpg

SP Arte traz ao país em maio grandes curadores e colecionadores de arte estrangeiros

Por: divulgação

Consolidando seu sucesso aqui e lá fora, a SP Arte contará novamente com a presença de estrangeiros de peso. Além das galerias participantes, oriundas de países da América Latina e Europa, mais de 20 nomes estão confirmados para vir ao Brasil durante a feira, realizada de 14 a 17 de maio, no prédio da Bienal do Ibirapuera. São colecionadores americanos, europeus, latino-americanos e curadores de coleções privadas e de museus importantes, como o MOMA de NY, a TATE MODERN, de Londres, o POMPIDOU, de Paris, o  LACMA, de Los Angeles, e o MALI, de Lima. Isso é resultado de uma parceria bem sucedida entre a SP Arte e a APEX para promover e divulgar a arte brasileira no exterior.
 
Uma das personalidades mais aguardadas é Gabriel Perez Barreiro, curador e diretor da Coleção Patricia Phelps de Cisneros, uma das mais importantes e prestigiosas coleções de arte latino-americana do mundo. Do México, confirmaram presença o colecionador Cesar Cervantes e os curadores Patrick Charpenel, Victor Zamudio e Mireya Escalante, curadora da Coppel Collection, de Isabel e Agustin Coppel, também especializada em arte latino-americana, recentemente exibida na Maison Rouge de Paris. Também estão confirmadas as presenças de jornalistas do prestigiado jornal alemão Die Welt e da Revista Der Spiegel e de jornalistas e editores de Revistas especializadas em arte da Espanha, Portugal, Argentina e EUA comparecem para conferir a feira brasileira. 

Assim como fez ano passado, ao abrir espaço para galerias de street art, como a Choque Cultural, a SP Arte 2009 aposta em novas tendências. A novidade desta edição fica por conta da ocupação integral do mezanino por 8 jovens e promissoras galerias, inaugurando o que a feira designou de "Arte Nova". São elas a D-Concept, Emma Thomas, Mezanino, Polinésia e Galeria Pontes, todas de São Paulo, a Amarelonegro, do Rio de janeiro, a RHYS Mendes, de Belo Horizonte e a Galeria Mariana Moura, do Recife. Merece destaque também a participação, pela primeira vez na feira, de duas galerias especializadas em arte popular brasileira, Estação e Pontes, que promovem um diálogo bastante sintonizado entre arte popular e arte contemporânea.

A SP Arte, maior feira de arte da América Latina, que vai ser realizada em São Paulo de 14 a 17 de maio, traz uma grande novidade nesta quinta edição. Em parceria inédita com Carlos Jereissati Filho, do Shopping Iguatemi, toda a bilheteria da feira, em seus 4 dias de realização, será doada a três instituições de arte, de São Paulo e Rio de Janeiro – a serem definidas nas próximas semanas. Jereissati bancará um valor idêntico ao da bilheteria. O montante total será destinado à compra de obras de arte para as instituições selecionadas.

Bitsmag