Grafiteiros protestam contra censura nos muros de Los Angeles

Bitsmag

protestomoca.jpg

Protesto de artistas de rua em Los Angeles repudia curador do MOCA

Vários artistas de rua e de graffiti se juntaram na noite de segunda feira, 3 de janeiro, no estacionamento do museu de arte contemporânea MOCA Geffen Contemporary Art, em Los Angeles. O motivo da reunião de artistas e ativistas políticos foi um protesto e uma performance em represália à decisão do curador do museu, o galerista novaiorquino Jeffrey Deitch, de remover um mural encomendado ao grafiteiro italiano Blu, no começo de dezembro de 2010. Os protestantes projetaram graffiti em laser de um automóvel que portava um computador e um aparelho de projeção criado especialmente para o evento.

O programador Todd Moyer criou a “arma” de laser grafiteira que foi utilizada para projetar imagens e palavras de ordem contra Jeffrey Deitch e a favor do mural de Blu. O graffiti de laser tinha a aparência de tinta que escorria sobre o muro onde havia sido pintado o mural do grafiteiro italiano.
Blu foi contratado pelo curador Jeffrey Deitch para fazer um mural no MOCA que em abril abre uma nova exposição de arte de rua. Deitch é um dos primeiros galeristas no mundo a dar espaço à arte de rua e, em 2010, fechou sua galeria em N.York para assumir o posto de curador do MOCA de Los Angeles. Blu, que se hospedava na casa de Jeffrey em Los Angeles, não chegou a discutir com o curador como seria o mural e, enquanto Deitch representava o MOCA na feira Basel de Miami no início de dezembro, pintou o mural sem ter conversado com o responsável pela exposição.

Como o MOCA fica numa vizinhança onde se encontra um hospital de veteranos de guerra, o curador do museu ficou bastante preocupado com o desconforto que poderiam causar as imagens de caixões de veteranos cobertos de notas de um dólar, imagens retratadas no mural pintado por Blu. Sendo assim, e antes mesmo que o mural estivesse pronto, mandou pintar as paredes de branco.

A decisão foi considerada censura pela comunidade artística americana.  Na segunda, 3 de janeiro, os artistas e ativistas reunidos no estacionamento do MOCA projetaram no mesmo muro onde havia sido pintado o mural de Blu, frases como “fora Deitch”, “tragam nossas paredes de volta”, “Peace Now” e “War is Over?”.

woloveblu.jpg
bluwallmoca.jpg

Bitsmag