The Gay 90’s Old Tyme Art Show

Bitsmag

grinder-low-res.jpg

Mark Ryden: Cultura pop revê arquétipos míticos e o idealismo do final do século XIX

grinder-low-res.jpg

Mark Ryden: Cultura pop revê arquétipos míticos e o idealismo do final do século XIX

Está em cartaz em N.York exposição com trabalhos de Mark Ryden. O artista faz pituras e desenhos inspirados pela cultura pop, mas com referências de antigos mestres da pintura e arquétipos míticos. Pintor impecável e um mestre do desenho, Ryden cria fantasias visuais com participação de figuras díspares como mulheres fatais de olhos enormes, Abraham Lincoln, Jesus ou a atriz Christina Ricci, entre outros.

A exibição em cartaz em N.York na Paul Kasmin Gallery vai até 5 de junho e chama-se The Gay 90’s Old Tyme Art Show. Estão na exposição cinco novos quadros a óleo e uma série de desenhos. Mark Ryden não fazia uma exposição individual em N.York desde 2003.  Entre as exposições recentes de Mark Ryden, que vive em Los Angeles, está a mostra The Snow Yak na galeria Tomio Koyama no Japão, em 2009 e uma retrospectiva no Frye Art Museum de Seattle e no Pasadena Museum da California, chamada Wondertoonel, em 2004/2005.

Ryden fez capas de disco antológicas para Michael Jackson e Red Hot Chili Peppers e seus quadros estão nas coleções de celebridades como Stephen King, Leonardo DiCaprio, Danny Elfman, Bridget Fonda e Jake Gyllenhaal.

Explorando o idealismo do final do século 19, filtrado pela investigação nostálgica e kitsch na cultura contemporânea, Ryden mostra imagens como a de Lincoln moendo carne para uma lolita com jeito de Alice no País das Maravilhas. "Na era moderna sentimentalismo e beleza têm sido desdenhados pelo mundo da arte”, ele explica. "Este novo trabalho explora as fronteiras entre atração e repulsão ao kitsch e entre a beleza e a banalidade”.

Veja abaixo os trabalhos de Mark Ryden que estão em exposição em N.York na Paul Kasmin Gallery (clique na imagem para abrir a galeria de fotos)

{gallery}artes/mark_ryden{/gallery}

 

Bitsmag