Larry Tee conversa com o Bits

Bitsmag

arquivo_larrytee

larrytee

Bitsmag – Qual a diferença entre o som do Electroclash e do Maximal?

Larry Tee – Electroclash foi uma reação contra a dance music mainstream, onde a música parecia toda igual. Foi criado com sons dos anos oitenta, mas filtrado através de idéias de uma nova geração. O Maximal é uma colisão do que há de melhor em todos os tipos de dance music como tech-house, hip hop, rock, electro, minimal, Baltimore e o broken-beat.

Bitsmag – O que você acha da Nu-Rave? Seria apenas um movimento de estilo mas com nada de diferente no som?

Larry Tee – Nu-rave soa como um nome que foi criado no Reino Unido para vender nova música e roupas. Na verdade não há nada de errado com isso, mas sendo eu a pessoa que acidentalmente cunhou o termo electroclash, posso apostar que os artistas que estão sendo chamados de new rave estão odiando o termo. Eu queria criar um álbum chamado “Rock’n rave” alguns anos atrás, mas me dei conta de que eu não gostava realmente tanto de rock quanto gosto de música eletrônica “twisted”.

Bitsmag – Como anda a cena noturna de N.York?

Larry Tee – A cena noturna de N.York hoje está muito boa. Na mesma semana se pode ver Soulwax, Ed Bangers Records party e ouvir o trentemoller DJ. Os clubes Ruff Club, Studio B, Kino 41, Kookoo Club, Mr Black, The Misshapes, Hiro Ballroom e Cielo estão tocando música que eu realmente adoro. Hoje N.York é uma das melhores cidades para se ouvir diferentes tipos de música.

Bitsmag – Como estava a Winter Music Conference este ano?

Larry Tee – A Winter Music Conference é divertida mas está ficando muito caro e muito dirigido para pessoas que não estão tão interessadas em música dance. Eu sempre me divirto lá mas decidi este ano promover um festival em N.York que é parecido com a Winter Music Conference. Se chama Dance Music Invasion 2007 e vai acontecer de 3 a 7 de outubro em vários clubes de N.York, do Pacha ao Studio B. Vai ser diferente de meus outros festivais, o Electroclash e o Outsider, porque vai ter todo tipo de dance music e não somente os estilos mais em voga no momento. N.York é o lar espiritual da dance music então nós vamos trazer todo mundo de volta pra N.York para celebrar a rica diversidade da música eletrônica. E vai ser muito divertido.

Bitsmag – Qual festival de música hoje no mundo mostra melhor o som pop, rock e eletrônico de hoje e do futuro?

Larry Tee – Entre os festivais que acontecem hoje no mundo eu gosto dos lineups do Coachella, na California, porque tem o melhor do rock, do pop e do dance. Mas gosto também dos festivais espanhois como Benicàssim, Primavera, Sonar e Summercase que me inspiram em relação ao que eu quero fazer em N.York. Claro que será difícil ter um lineup maravilhoso no primeiro ano, mas sei que será fantástico. Meu lineup de sonhos inclui The Knife, Girl Talk, planningtorock, M.I.A., trentemoller, Christopher Just, Madonna, Grizzly Bear, Herve, Sebastian Leger, Soulwax Live, Ed Bangers crew, Hidden Cameras, Bonde do Rolê, Diplo, DJ Technics, Princess Superstar, Loco Dice, Chateau Flight, Duke Dumont, Crystal Castles, Spank Rock, Dennis Ferrer, and The Presets. Pra mim não deveria ser muito difícil conseguir, seria?

Bitsmag