Julian Schnabel irrita N.York

Bitsmag

thumb_schnabel

Julian Schnabel constrói prédio rosa “schocking” no West Village em N.York

schnabel

Que Julian Schnabel é uma mala sem alça muita gente aqui no Rio e em São Paulo já sabe. Por conta de um desvio de sua bagagem quando ele esteve no Brasil em 2001, muitos funcionários dos festivais de cinema do Rio e de São Paulo têm as piores histórias pra contar do pintor/diretor e agora dono de construtora, que gritou e encheu o saco de todo mundo. Ele divulgava o filme Antes que Anoiteça, seu segundo longa, que veio depois de Basquiat e rendeu a Javier Bardem uma indicação ao Oscar. Antes tivesse vindo o Barden porque mesmo que fosse chato, pelo menos compensava por ser um gato.

Mas parece que Schnabel agora resolveu atacar a cidade inteira de N.York, pelo menos downtown Manhattan… Schnabel construiu um prédio na rua 11 perto da sétima avenida (360 West 11th street), coração do West Village e pintou o famigerado de rosa “schocking”, chocando literalmente os vizinhos e principalmente a associação que cuida do patrimônio histórico da região, a Greenwich Village Society for Historic Preservation. Schnabel diz que a cor do prédio de 17 andares é “pompeii red” ou “venetian red”. Representantes do artista negam que a cor tenha sido escolhida para irritar os vizinhos que se opunham à construção do edifício. Há dois anos, vizinhos e o pessoal da G.V.S.H.P. tentaram embargar a obra que acabou sendo realizada com um estilo “mediterrâneo”, que mais tem a ver com as palmeiras da Califórnia do que com o Greenwich Village.

Enquanto isso o gênio-mala Julian Schnabel se vangloria com o prêmio de melhor diretor recebido em Cannes este ano por seu terceiro filme, O Escafandro E A Borboleta. O filme conta a história de Jean-Dominique Bauby, editor da revista Elle francesa que, em 1995, aos 43 anos, sofreu um derrame que paralizou seu corpo inteiro, com exceção de seu olho esquerdo.

Bitsmag