DJ Ziggy conversa com o DJ Hell

Bitsmag

DJ Ziggy conversa com o DJ Hell

dj-hell.jpg

(matéria de DJ Ziggy – 26/01/2005)

O alemão DJ Hell, fundador da gravadora International Deejay Gigolos. está no Brasil em turnê de lançamento de seu mais recente trabalho, o álbum NY Muscle pelas gravadoras Lado Z e Smartbiz Trax e autografou na semana passada seu disco, no Indie Lounge, em S.Paulo. Esta sexta, 4 de fevereiro, Hell é atração principal da quarta edição da festa Delírio, no Rio de Janeiro.

O DJ Ziggy, da festa Electric Head (que volta em breve à pista 2 da Bunker) conversou com o DJ:

"Helmut Geier ninguém conhece. mas e DJ Hell? Off course. Já um carioca, brasileiro, Hell já veio mais de cinco vezes ao país e nessa temporada já está por aqui há semanas, flanando pelo Rio e indo e vindo de SP (tocou até em Ubatuba). Numa dessas, encontrou com Ziggy no bar do Caesar’s Park em Ipanema, em pleno posto 9, para um papo relax regado a café e cerveja. E trajado como um típico turista executivo alemão! Ele se recordou de sua primeira vez no Rio, quando gravou o clipe para Copa, música do álbum Munich Machine que sampleava At the Copa, de Barry Mannilow.

Filmou em Copacabana, claro, sob a direção de Gringo Cardia, amigo que ainda não encontrou, visto que Gringo estava na São Paulo Fashion Week na semana em que Hell estava no Rio.  

DJ Hell: — Ele é um grande amigo. Sempre ligo para Gringo quando estou aqui.

Ocupado como nunca, depois do Brasil Hell segue em turnê passando pelo México e várias cidades americanas, como Detroit, Los Angeles, São Francisco e Nova York.

DJ Hell: — Tenho trabalhado muito ultimamente. Tanto como DJ quanto como produtor e remixer.   Recentemente, Hell remixou West End Girls, dos Pet Shop Boys; You Spin me Round, do Dead or Alive; Libertango, de Grace Jones, e produziu um disco para P. Diddy!  

DJ Hell: —  Foi difícil mexer na musica dos Pet Shop Bys, já que West End Girls é uma canção perfeita. E adorei fazer a versão para Grace Jones. Meu sonho é produzir um disco inteiro dela. Já o disco do P. Diddy foi ele mesmo quem veio a mim e pediu pra fazer, assim, na hora. Ele ouviu meu último disco, N.Y. Muscle e pediu: quero que você faça um disco igual aquele pra mim.  
O DJ Hell está no Brasil e toca sexta, 28 de janeiro no lov.e em S.Paulo e sábado, 4 de fevereiro, no Rio, na festa Delírio.

N.Y. Muscle, que está sendo lançado aqui pela Indie Records, é um disco sombrio.  

DJ Hell: — Sim, ele é meio dark, meio rock como o meu som atual. Aliás, quem for me ver tocar esperando ouvir aquele electro de 1998 vai se decepcionar. Estamos em 2005 e meu som evoluiu com o tempo. Está cada vez mais parecido com rock ‘n’roll.  

Entao, voces estão avisados. Preparam-se para conhecer um novo DJ Hell."

Bitsmag