DJ Bezzi conversa com DJ Fael sobre o novíssimo clube Mary in Hell

Bitsmag

DJ Bezzi conversa com DJ Fael sobre o novíssimo clube  Mary in Hell
959_01g.bh O novo clubinho de Belo Horizonte vem com uma nova proposta para agitar as noites mineiras.Batizada com o sugestivo nome de Mary in hell, a nova casa foi idealizada pelos djs/promoter Fael e Tooleo, e, vai ter uma programação focada no electro, rock, disco-punk & indie.

O espaço conta com dois ambientes, lounge, decorado com pinturas de artistas underground locais, pista no subsolo, dois banheiros decorados com grafites e stickers, e dois bares.Tudo pintado de preto vermelho e branco. O novo clubinho aparece como mais uma opção para se divertir na cidade, que sempre foi conhecida pela sua cena house.

Outros clubes e festas que agitam a cidade, são a obra, pulp, up bar, joy, deputamadre e a festa esporádica make me up do promoter Caio Táxi. Outro destaque é o grupo de electro-rock digitaria que assinou contrato com a gigolo records do dj Hell,e, sai em turnê passando pelo conceituado festival sonár e vai ser um dos representantes do Brasil no festival copa da cultura.

Na cena noturna mineira, destacam-se os DJs Anderson Noise , Tooleo, Nina, Bitt, Loh, Nest, Peluzzo, Xin, Jota Jota, Bandit, Fred Maffra & Fael. Este último citado ficou conhecido por organizar uma das principais festas de electro-rock/disco-punk da cidade, chamada safadezas, a festa ficou muito popular e abriu espaço para djs de outros estilos além da house music.

Conversei com o DJ Fael sobre o mary in hell, safadezas, noite e outras coisas.

Bitsmag: Quando que você começou a discotecar e a promover festas?

DJ Fael: Há cerca de três anos comecei a discotecar, uns 3 meses depois já promovia minhas festas.

Bitsmag: Como rolou o contato com o DJ Hell e o Digitaria?

DJ Fael: O contato com o hell foi mais pelo povo da casa (joy). Eu já havia tocado em duas edições do clube 69 e os amigos do digitaria deram uam mega força. Foi ótimo colocar essa festa no curriculum pois sou fã do alemão.

Bitsmag: A festa “safadezas” foi a primeira de BH a mesclar rock e electro, e era um
sucesso. Porque a decisão de acabar com ela?

DJ Fael: Na verdade a primeira festa a mesclar rock e electro em bh foi a pin-ups produzida pelos DJs Bitt e Fred Mafra. O público de BH é sempre muito misturado e esse tipo de festa cai
como uma luva aqui. E a morte da safadezas é uma icognita. Sinto falta daquilo ate hoje. Mais de 50 festas, mais de 70 dj`s, mais de 12 mil pessoas. Foi foda mas…

Bitsmag: Qual a proposta da sua nova casa?

DJ Fael: Diversão. Festa é isso, diversão.

Bitsmag: Porque o nome “mary in hell”?

DJ Fael: É o nome de uma aveia holandesa. Achei legal e copiei.

Bitsmag: É clubinho ou inferninho?

DJ Fael: É clube, é lounge, é bar é inferninho.

Bitsmag: O que há de bacana pra fazer a noite em BH? A noite mineira é tranqüila?

DJ Fael: Não, na verdade a noite de BH não está nada tranqüila. Nunca tivemos tantos DJs de qualidade e tantas festas boas. Todos os dias tem coisa pra fazer é so procurar e o público de BH é único, quem já veio em festas aqui sabe do que eu estou falando.

Bitsmag: Quais djs locais que interessam?

DJ Fael: Os que mais me agradam são os dj`s Bitt que toca disco-punk e electro, e o DJ Bandit que segue uma linha mais indie new & rocks.

Bitsmag: Quais bandas locais interessam?

DJ Fael: Digitaria e Millicents que são bandas que fazem o tipo de som que escuto hoje em dia.

Bitsmag: Você começou como dj de rock como eu, porquê a decisão de migrar para a música eletrônica?

DJ Fael: Não foi uma migração, desde o inicio queria isso a mescla do rock mixado com o eletrônico. Esse tipo de coisa que me dá tesão em tocar. Tenho planos de produzir coisas minhas e com certeza terá muita guitarra no meio.

O que? Mary in Hell
Onde? Rua Tomé de Souza, 470 (esq. com professor Moraes). Savassi – Belo Horizonte
www.maryinhell.com.br

Bitsmag