Celso Gitahy pioneiro do estêncil no Brasil

Bitsmag

gitahy04.jpg

Pioneiro do estêncil no Brasil expõe na Mônica Filgueiras

Celso Gitahy é um dos pioneiros da arte com estêncil e da arte de rua no Brasil. Contemporâneo de Alex Vallauri, Gitahy defende o graffiti e o estêncil como forma de expressão, mais do que transgressão. O artista plástico, formado pela faculdade de Belas Artes de São Paulo, é autor do livro introdutório ao graffiti, O Que É Graffiti, da coleção Primeiros Passos.

Pet Machine, mostra que estréia dia 15 de setembro na Mônica Filgueiras Galeria de Arte de São Paulo, coloca em exibição 30 trabalhos de Celso Gitahy que refletem o caos e a insanidade da obsessão humana por máquinas, em detrimento do ser vivo. A idéia de banalização da vida expressa pelo desrespeito dos homens pelos animais motivou trabalhos onde vários animais como cachorro, pássaro, golfinho, macaco, tigre, lagarto e ainda o canguru e o diabo da Tasmânia são retratados com corpo de animal e cabeças substituídas por peças de máquinas. Em estêncil e em tons de preto, branco e cinza, além de toques de cor, Gitahy leva para a galeria sua estética de street art.

A mostra já foi apresentada na Austrália, em Melbourne (Hogan Gallery e Liberty Art Space) e, para a temporada brasileira, teve novos trabalhos agregados. Veja abaixo imagens da exposição (clique na imagem para abrir a galeria de fotos).

Celso Gitahy – Pet Machine
Mônica Filgueiras Galeria de Arte
Rua Bela Cintra, 1.533 – Tel.:(11) 3082.5292
De 16 de setembro a 2 de outubro de 2009.
Abertura: 15 de setembro – terça-feira – as 19hs.
De 2a a 6ª feira, das 10h30min às 19: 30hs. Sábado, das 10h30min às 15h

{gallery}artes/gitahy{/gallery}

Bitsmag