28a Bienal de São Paulo

Bitsmag

bienal1_cartaz.jpg

Bienal de SP: Evento acontece de outubro a dezembro de 2008 – confira a proposta do curador Ivo Mesquita

bienal1_cartaz.jpg

(Via: Assessoria de Imprensa Bienal de São Paulo)

Ivo Mesquita, curador da Pinacoteca do Estado de São Paulo e professor do Center for Curatorial Studies, do Bard College, em Annadale-on-Hudson, nos Estados Unidos, será o curador da 28a Bienal de São Paulo, que irá acontecer entre outubro e dezembro de 2008 na tradicional sede do pavilhão Ciccillo Matarazzo, no Parque Ibirapuera.
 
As Premissas
As bienais vêm sendo reavaliadas com profundidade para atender às aspirações do público e do meio artístico. Novos modelos e propostas têm sido apresentados por artistas e curadores em todo mundo. Com o tema Em Vivo Contato, o projeto de Ivo Mesquita foi submetido à direção da Bienal e aprovado para ser produzido em 2008. Mesquita toma como ponto de partida a declaração de Lourival Gomes Machado, diretor-artístico do Museu de Arte Moderna de São Paulo, no catálogo da I Bienal, de 1951:

“Por sua própria definição, a Bienal deveria cumprir duas tarefas principais: colocar a arte moderna do Brasil não em simples confronto, mas em vivo contato com a arte do mundo, ao mesmo tempo em que para São Paulo se buscaria conquistar a posição de centro artístico mundial”. (pg. 14).

Graças fundamentalmente à FBSP São Paulo converteu-se num centro artístico internacional e uma referência na cena artística globalizada, levando o Brasil a ser um ponto de atração para artistas, curadores, galeristas e colecionadores internacionais. A tarefa foi realizada.
Muito mudou desde 1951, mas a estrutura da FBSP manteve-se basicamente inalterada, com exceção da abolição recente das representações nacionais.

Entendemos que a próxima edição, deveria ser diferente dos moldes habituais. Não seria esse, então, o momento da Bienal reavaliar o seu papel diante das mudanças ocorridas? Para permitir que a edição seguinte, a 29ª em 2010, reflita a experiência acumulada das suas primeiras décadas, a Bienal precisa de um momento para reflexão, para sistematizar conhecimento e experiência.
 
A Proposta
O processo de análise da sua condição atual poderá apontar perspectivas para um novo tempo na história da Fundação Bienal de São Paulo, revelando uma nova atitude e respondendo aos desafios que se apresentam.

A 28ª Bienal de São Paulo se articulará no pavilhão da Bienal a partir de quatro componentes:

 – No terceiro andar, serão montados um arquivo e uma biblioteca sobre as bienais no circuito artístico contemporâneo, centrados no Arquivo Wanda Svevo, da Fundação Bienal de São Paulo, como suporte para um grande ciclo de conferências a ser realizado entre outubro e novembro (período de 40 dias).

 – No térreo será feita uma praça, espaço entregue física e metaforicamente à cidade, um lugar para encontros e acontecimentos como performances artísticas, concertos e outros eventos, marcando uma abertura da instituição ao seu entorno.

 – O segundo andar do pavilhão, totalmente vazio, materializará o gesto de reflexão e a busca por novos conteúdos, publicações que sistematizarão as idéias e trabalhos desenvolvidos.

O objetivo é colocar a Bienal de São Paulo Em Vivo Contato com a sua história, sua cidade, seus pares, o mundo e seu tempo. O ciclo de conferências será organizado a partir de quatro grandes entradas:

1) A Bienal de São Paulo e o meio artístico brasileiro.

2) Agentes oficiais e privados da globalização reunindo agências governamentais, ONGs, fundações públicas e privadas, todas organizações fundamentais nas estratégias das bienais.

3) O modelo e o sistema das bienais reunindo diretores e curadores do maior número possível de organizações.

4) Uma conferência ou painel de caráter mais teórico e filosófico, visando organizar uma reflexão sobre conceitos e parâmetros envolvidos no projeto curatorial da 28ª Bienal de São Paulo.

Os trabalhos desenvolvidos serão publicados produzindo um documento atualizado sobre o sistema das bienais, sua economia, desempenho e possibilidades futuras. No final do processo, e coerente com as conclusões alcançadas, será anunciada a estrutura e curadoria da 29ª Bienal de São Paulo, em 2010.

Bitsmag