2? Mostra Cinema e Direitos Humanos

Bitsmag

img_negro_argentino.jpg

Mostra sul-americana comemora 59 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos com filmes e debates

img_negro_argentino.jpg

Oito capitais brasileiras recebem, de 4 a 16 de dezembro, a 2a Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul. Rio de Janeiro, Recife, Belém, Brasília, São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte e Fortaleza terão programação de filmes e ciclo de debates onde o foco é a reflexão dos direitos humanos. O curador Giba Assis Brasil selecionou 34 produções sul-americanas dos gêneros documentário, ficção e animação em duração longa e curta. Os filmes fazem uma reafirmação dos 30 artigos da declaração dos Direitos Humanos, assinada em 10 de dezembro de 1948. O diretor argentino Fernando Solanas tem três filmes na mostra, incluindo o mais recente, o documentário Argentina Latente, que mostra como está deteriorado o país mais europeu da América Latina.
 
O filme de abertura, que será exibido no Museu de Arte Moderna no Rio, na terça, 4 de dezembro, na Cinemateca do MAM, é a produção Matar a Todos (Chile / Argentina / Uruguai – 2007), dirigido por Estebán Schroeder. O filme, que foi premiado no Festival de Biarritz, na França, fala das ditaduras na América do Sul e sua existência mesmo após a volta dos sistemas democráticos. O diretor e a atriz Roxana Blanco estarão presentes à exibição. Esteban Schroeder participa também de um debate sobre o papel do estado na promoção dos Direitos Humanos no dia 5, quarta, às 20h. 

O filme brasileiro Você Também Pode Dar um Presunto Legal, de Sergio Muniz, faz uma reflexão sobre os métodos do Esquadrão da Morte de São Paulo no final dos anos 60. Esse filme foi realizado em 1971, mas nunca foi exibido. Seus originais se perderam e, em 2006, ele foi reconstituído e remontado a partir de uma cópia VHS.

Todos os filmes, inclusive os brasileiros, têm legendas para que deficientes auditivos possam acompanhá-los. Além disso, estão programadas sessões orientadas a deficientes visuais, nas quais também as pessoas que enxergam serão convidadas a participar, para vivenciar a experiência do cinema de olhos fechados (para tanto, serão oferecidas vendas no início da sessão). A proposta é permitir tanto a inclusão dos deficientes visuais como promover o diálogo e a integração social.

Entre os convidados para os debates estão :

– Louise Arbour, canadense, Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, em visita especial ao Brasil

– Paulo Vannuchi, Ministro de Estado da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República

– Giba Assis Brasil, cineasta da Casa de Cinema de Porto Alegre, curador da Mostra

– Estebán Schroeder, uruguaio, diretor do filme Matar a Todos

– Roxana Blanco, uruguaia, atriz do filme Matar a Todos

2ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul
(Veja programação em todo o Brasil no site oficial)

De 4 a 10 de dezembro (Rio de Janeiro)
Cinemateca do MAM – Sala Cosme Alves Netto (180 lugares) – Av. Infante Dom Henrique, 85
Entrada gratuita
 
Abertura: Terça, dia 4, às 20h, com o filme Matar a Todos, de Estebán Schroeder (Chile/Argentina/Uruguai)
 

Bitsmag